This content is not available in your region

Final do Open da Austrália: Nadal vai tentar recorde e Medvedev o trono do ATP

Access to the comments Comentários
De  Francisco Marques
euronews_icons_loading
Nadal venceu Berrentino e Medvedev bateu Tsitsipas, nas "meias"
Nadal venceu Berrentino e Medvedev bateu Tsitsipas, nas "meias"   -   Direitos de autor  AP Photo/Andy Brownbill

Daniil Medvedev confirmou esta sexta-feira o favoritismo herdado de Novak Djokovic ao vencer o grego Stefanos Tsitsipas (3.1), na segunda meia final do Open da Austrália.

Atual número dois do mundo, herdou o favoritismo no primeiro "grand slam" da temporada após a polémica expulsão da Austrália do atual número um, Djokovic, por não estar vacinado contra a Covid-19 e ter mentido ao governo australiano para entrar no país.

Medvedev e Djokovic foram os finalistas do Open da Austrália, há um ano, com triunfo do sérvio.

Este ano,o russo, de 25 anos, teve de ultrapassar alguns jogos complicados, tendo de jogar quatro "sets" em três partidas e cinco nos quartos de final, contra o canadiano Felix Auger-Aliassime. Apurou-se com mérito, garantem os especialistas.

O russo tem um bónus na final: se vencer, conquista o trono agora de Djokovic como número #1 do ranking ATP.

O "eterno" Nadal

Medvedev vai ter pela frente um rival 10 anos mais velho e que procura um recorde só ao alcance das lendas da modalidade.

Na outra meia final, Rafael Nadal venceu o italiano Matteo Berretini (3-1) depois de também ter necessitado de cinco "sets" para ultrapassar o jovem canadiano Denis Shapovalov, de 22 anos.

Este domingo, se vencer Medvedev na final, o espanhol, de 35 anos, pode chegar aos 21 triunfos em torneios do "grand slam", e destaca-se dos arquirrivais Roger Federer e Novak Djokovic, cada qual com 20 triunfos. Mas tem de ganhar diante do favorito.