EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Protestos no Peru contra Repsol

Protestos no Peru contra Repsol
Direitos de autor AP Photo
Direitos de autor AP Photo
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Petrolífera derramou mais de 11.000 barris de petróleo bruto no mar

PUBLICIDADE

A petrolífera espanhola Repsol foi alvo de contestações no Peru por causa de um derramamento de pelo menos 11.900 barris de petróleo bruto. O desastre ecológico ocorreu no dia 15 de janeiro durante a transferência de combustível de um navio para a refinaria La Pampilla.

As autoridades de Lima estão a investigar a Repsol. O Peru declarou, na semana passada, uma emergência ambiental após ter anunciado que 21 praias na sua costa do Pacífico estavam contaminadas pelo derrame.

O presidente Pedro Castillo sobrevoou a área afetada pelo derramamento, no sábado.

Durante um discurso, exortou o Governo "a fazer com que a empresa (Repsol) cumpra todas as suas responsabilidades para com o país".

Os procuradores abriram, também, uma investigação sobre o crime de contaminação ambiental.

A Justiça do Peru determinou que os diretores da Repsol ficam impedidos de sair do país, nos próximos 18 meses, para que possam responder às investigações sobre o incidente.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Desastre ambiental no Perú

Polícia peruana reprime protesto pacífico contra a eleição da presidência da assembleia

Hora do crepúsculo para o Pacto Ecológico Europeu?