This content is not available in your region

BCE mantém taxas de juro nos mínimos

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Christine Lagarde, presidente do BCE
Christine Lagarde, presidente do BCE   -   Direitos de autor  Jean-François Badias/AP

Perante níveis de inflação que teimam em não baixar, o Banco Central Europeu (BCE) não vai para já mexer nas taxas de juro, que se mantêm em mínimos históricos

Vamos acabar até ao final de março com a compra de dívida no âmbito do programa de emergência pandémica.
Christine Lagarde
Presidente do BCE

Mesmo no contexto atual, o BCE reconhece que a inflação de 5,1% na zona euro em janeiro, que associa diretamente ao aumento dos preços no setor da energia, foi algo inesperada.

"É provável que a inflação continue elevada mais tempo do que se previa, mas que vá baixando ao longo do ano. O Conselho do BCE confirmou então as decisões tomadas na última reunião de política monetária, em dezembro. Vamos reduzir progressivamente a compra de ativos nos próximos trimestres, passo a passo, e acabar até ao final de março com a compra de dívida no âmbito do programa de emergência pandémica", declarou Christine Lagarde, presidente do BCE.

Lagarde acrescentou ainda que "a economia está cada vez menos afetada" pelos efeitos da pandemia, não adiantando se a subida das taxas de juro está ou não num horizonte próximo. 

Enquanto se espera pela reunião de março, o Reino Unido voltou a subir os seus índices, pela segunda vez em três meses, e a Reserva Federal americana poderá fazer o mesmo muito em breve.