Biden culpa líder do Daesh pela morte de 10 civis que morreram na operação

Biden culpa líder do Daesh pela morte de 10 civis que morreram na operação
Direitos de autor AP Photo/Susan Walsh
De  lusa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Presidente norte-americano diz que líder do Estado Islâmico explodiu com o piso inteiro da casa

PUBLICIDADE

O líder do grupo ‘jihadista’ Estado Islâmico (EI), Abu Ibrahim al-Hashimi al-Qurayshi, teve oportunidade de se render perante as forças especiais norte-americanas, antes de se fazer explodir, revelou na quinta-feira o chefe do Comando Central (CENTCOM).

“Ele suicidou-se e matou a sua família sem lutar, enquanto estávamos a tentar comunicar-lhe a oportunidade de se render e dar-lhe a opção de sobreviver”, referiu o general Kenneth McKenzie.

"Devido à explosão no segundo andar, as forças norte-americanas descobriram o emir do EI morto no chão, do lado de fora do prédio", acrescentou.

O responsável do CENTCOM, adiantou ainda que a "análise de impressões digitais e DNA confirmaram" a identidade de al-Qurayshi.

Um ataque das forças especiais dos EUA no noroeste da Síria matou esta quinta-feira al-Qurayshi, o principal líder do grupo Estado Islâmico (EI), tinha anunciado o Presidente norte-americano, Joe Biden.

Segundo o Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH), os soldados norte-americanos desembarcaram de helicóptero perto de acampamentos para deslocados na localidade de Atmeh, na província de Idlib, e 13 pessoas, incluindo quatro mulheres e três crianças, morreram nos confrontos.

O Iraque assegurou na quinta-feira que a operação dos norte-americanos contra o líder do EI foi possível graças às informações fornecidas pelos seus serviços de inteligência.

O porta-voz do comandante das Forças Armadas iraquianas, Yehia Rasul, explicou, num breve comunicado, que a intervenção militar contra o líder do EI ocorreu "depois que o Serviço Nacional de Inteligência iraquiano ter fornecido à coligação internacional informações precisas que permitiram chegar à localização” do alvo.

Na sua comunicação, Biden insinuou que todas as baixas civis se deveram às ações de al-Qurayshi, assegurando que o objetivo da operação era "enviar uma mensagem clara aos terroristas em todo o mundo".

Al-Qurayshi não recorreu "simplesmente a um colete" com explosivos, mas decidiu "explodir" o terceiro andar do edifício onde se escondia, "matando com ele vários membros da sua família", acrescentou o Presidente norte-americano.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Estados Unidos matam líder do Daesh na Síria

EUA anunciam morte do principal líder do Daesh

Três militares americanos morreram e "muitos" ficaram feridos num ataque com drones na Jordânia