EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

EUA anunciam morte do principal líder do Daesh

Soldados dos EUA montam guarda em Hassakeh, nordeste da Síria, quinta-feira, 27 de janeiro de 2022.
Soldados dos EUA montam guarda em Hassakeh, nordeste da Síria, quinta-feira, 27 de janeiro de 2022. Direitos de autor Baderkhan Ahmad/AP
Direitos de autor Baderkhan Ahmad/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O anúncio foi feito pelo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, no rescaldo de uma ofensiva no norte da Síria

PUBLICIDADE

Uma ofensiva das forças especiais norte-americanas no noroeste da Síria, esta quinta-feira, matou o principal líder do Daesh, Abu Ibrahim al-Hashimi al-Qurayshi, anunciou o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden.

"Graças à habilidade e bravura das nossas Forças Armadas, retirámos do campo de batalha Abu Ibrahim al-Hashimi al-Qurayshi - o líder do Daesh", disse Biden numa declaração em Washington esta quinta-feira acrescentando que todos os americanos envolvidos na operação regressaram em segurança.

De acordo com uma fonte oficial citada pela agência France Presse, al-Qurayshi morreu ao detonar uma bomba que transportava.

As forças especiais do país levaram a cabo o que o Pentágono disse ser um ataque de contraterrorismo em larga escala no noroeste da Síria nesta quinta-feira. Nesta operação, pelo menos 13 pessoas morreram, incluindo seis menores.

A operação das forças especiais do Exército norte-americano teve lugar na zona de Atme, muito perto da fronteira com a Turquia, onde os confrontos continuam. Segundo os residentes prolongou-se durante sensivelmente duas horas.

Esta é a maior operação das forças dos EUA na Síria desde a morte de Abu Bakr al-Baghdadi, em outubro de 2019 o anterior líder do Daesh.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Biden culpa líder do Daesh pela morte de 10 civis que morreram na operação

Estados Unidos matam líder do Daesh na Síria

Israel ataca unidade de defesa aérea no sul da Síria com mísseis