This content is not available in your region

Poluição mata tartarugas nos Emirados Árabes Unidos

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Poluição mata tartarugas nos Emirados Árabes Unidos
Direitos de autor  Kamran Jebreili/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.

Poluição mata tartarugas nos Emirados Árabes Unidos. Muitas dão à costa já sem vida, outras são resgatadas e tratadas em centros de recuperação.

O gestor de operações do Al Qurum Mangrove Center, Abdulkarim Vettan, diz que “nos últimos quatro meses, já recebemos sete tartarugas vivas. Ao mesmo tempo que já recebemos muitas tartarugas mortas... Mais de 15 ou 20 que encontramos ao longo da costa”.

Do plástico às redes de pesca fantasma, as espécies marinhas enfrentam vários perigos. Quando descartado, o plástico obstrui os cursos de água e engasga os animais - não só as tartarugas marinhas mas também as baleias, as aves e todo o tipo de vida.

A poluição plástica é apenas uma das ameaças que o homem criou para as tartarugas marinhas - incluindo o aumento da temperatura do mar que branqueia os recifes de coral, o sobredesenvolvimento costeiro e a pesca excessiva.

Fadi Yaghmour, um perito marinho da Environmental and Protected Areas Authority (EPAA), examinou cerca de 200 tartarugas para a primeira investigação sobre o assunto a partir do Médio Oriente. A sua equipa de investigadores publicou um novo estudo sobre poluição marinha que procura documentar os danos e perigos do plástico descartável que tem vindo a ser utilizado em todo o mundo e nos EAU, juntamente com outros detritos marinhos.

O estudo descobriu que 75% de todas as tartarugas verdes mortas e 57% de todas as tartarugas de Sharjah tinham ingerido lixo marinho, incluindo sacos de plástico, tampas de garrafas, cordas e redes de pesca, explica Yaghmour.

Os especialistas dizem que o tempo para o mundo se preocupar com as tartarugas marinhas é agora.