This content is not available in your region

Tribunal Arbitral decide futuro de patinadora russa nos Jogos Olímpicos em Pequim

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Tribunal Arbitral decide futuro de patinadora russa nos Jogos Olímpicos em Pequim
Direitos de autor  Bernat Armangue/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved

O futuro de Kamila Valieva vai ser conhecido na próxima segunda-feira. Aos 15 anos, a patinadora russa está a algumas horas de saber se permanece nos Jogos Olímpicos de Inverno, em Pequim, após ter acusado positivo num teste anti-drogas e recorrido da suspensão.

Valieva, que ainda esta semana deu uma medalha de ouro à Rússia após ter feito história na competição com um salto quádruplo em patinagem artística, terá tomado um medicamento proibido para o coração. O teste foi realizado em dezembro e, de acordo com a imprensa russa, não contribui para melhorar o desempenho desportivo.

A cerimónia de entrega da medalha de patinagem artística estava agendada para esta quarta-feira, mas acabou por ser adiada, após ter sido conhecido o resultado do teste a Kamila Valieva.

Treinadores e a federação russa recusaram fazer quaisquer comentários. Para o Ministério do Desporto russo a denúncia de um caso de doping antes de uma confirmação oficial foi prematura.

Porta-voz de Comité Olímpico aconselha a "tomar um calmante"

A revelação não deixou ninguém indiferente e um clima de suspeição instalou-se nos Jogos de Inverno. Os jornalistas britânicos que deram a notícia dizem estar a receber ameaças de morte.

O porta-voz do Comité Olímpico Internacional, Mark Adams, condenou a pressão sobre os profissionais da comunicação e, em resposta às denúncias de violência, aconselhou a todos a "tomar um calmante".