This content is not available in your region

Kamila Valieva saberá esta segunda-feira se pode continuar nos Jogos Olímpicos

Access to the comments Comentários
De  Nara Madeira  com AFP, AP
euronews_icons_loading
Kamila Valieva saberá esta segunda-feira se pode continuar nos Jogos Olímpicos
Direitos de autor  AP Photo/David J. Phillip

Este domingo começou a decidir-se, numa audiência à porta fechada, o futuro de Kamila Valieva nos Jogos Olímpicos de Pequim.

Uma sessão onde a patinadora artística russa, de 15 anos, é ouvida por videoconferência.

O Comité Olímpico Internacional, a Agência Mundial Antidoping e a União Internacional de Patinagem contestaram a decisão da Agência Russa Antidoping de levantar a proibição provisória para que Valieva pudesse competir no evento principal.

O porta-voz do COI, Mark Adams, explicava, em conferência de imprensa que pretendem que esta situação seja resolvida "__o mais rapidamente possível", e afirma que deixaram isso muito claro. "É por isso que é tratado no tribunal de arbitragem ad hoc" na noite de domingo para que haja um resultado no dia seguinte.

O veredito deverá ser anunciado, em Pequim, esta segunda-feira à tarde, a pouco mais de 24 horas do próximo evento olímpico em que Valieva deverá participar.

Um teste feito à ginasta acusou doping, Valieva deu positivo à trimetazidina, um medicamento cardíaco que está proibido no desporto. Teste referente a amostras recolhidas a 25 de dezembro, em São Petersburgo, onde ganhou os campeonatos nacionais russos.

O Comité Olímpico da Rússia desvalorizava esta questão dizendo que a referida testagem foi realizadaantes do início dos jogos na capital chinesa e defendia a atleta. Nas redes socias escrevia, e entre outras coisas, que se trata de "uma atleta muito jovem, frágil, incrivelmente talentosa e fantástica que recebeu um rude golpe".

O anúncio deste caso de doping foi feito depois de a equipa russa da qual faz parte ter conquistado o ouro numa das provas.

Outra instância analisará este processo específico. A decisão só será tomada, pela justiça, muito depois do final dos Jogos Olímpicos.

Valieva fez história ao realizar, neste Jogos Olímpicos de Inverno em Pequim, algo nunca feito: um salto quádruplo.