This content is not available in your region

À quarta medalha, Fillon Maillet é o rei do biatlo

Access to the comments Comentários
De  Ricardo Figueira
euronews_icons_loading
À quarta medalha, Fillon Maillet é o rei do biatlo
Direitos de autor  Kirsty Wigglesworth/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved

Destaques do nono dia de provas nos Jogos Olímpicos de Inverno, em Pequim:

Biatlo

Quentin Fillon Maillet é o novo rei da modalidade. O francês bateu um novo recorde ao conseguir a quarta medalha, segunda de ouro, com a vitória na prova de perseguição de 12 quilómetros. A prata foi para Tarjei Boe, da Noruega, e o bronze para o russo Evgueni Latypov.

Também no biatlo, o ouro na prova feminina de perseguição de 10 quilómetros foi para Marte Olsbu Roeiseland, da Noruega, que conseguiu uma vitória por uma margem de mais de um minuto e meio sobre a sueca Elvira Oberg. A completar o pódio 100% escandinavo, Tiril Eckhoff, também da Noruega, ficou com a medalha de bronze.

Esqui de fundo

A equipa do Comité Olímpico Russo, que se apresenta com este nome já que a Rússia não pode competir enquanto país, por estar castigada devido aos escândalos de doping, venceu a estafeta 4x10 km, muito graças ao sprint do último participante, Serguei Ustiugov. Os russos venceram à frente das equipas da Noruega, detentora do título, e de França.

Esqui alpino

O suíço Marco Odermatt conseguiu ultrapassar a deceção das duas provas anteriores e ganhou, finalmente, uma medalha de ouro, na prova masculina de slalom gigante, com um tempo combinado nas duas mangas de dois minutos, nove segundos e 35 centésimos.

O esloveno Zan Kranjec foi o mais rápido na segunda manga e conseguiu a medalha de prata, enquanto o bronze foi para o até então detentor do título, o francês Mathieu Faivre.

Patinagem de velocidade

Na estafeta 4x3000 metros, a medalha de ouro foi para o quarteto dos Países Baixos. Uma vitória saborosa que a equipa dedicou a Lara van Ruijven, que fez parte da equipa que conseguiu a medalha de bronze nos jogos de 2018 e morreu inesperadamente com uma doença autoimune, em 2020, enquanto treinava em França. Foi a segunda medalha de ouro das neerlandesas, depois da vitória na prova de 4x1000 metros.

Tabela de medalhas

A Noruega é líder destacada, ao fim do nono dia de prova, com um total de 21 medalhas - nove de ouro, cinco de prata e sete de bronze, seguida da Alemanha e dos Estados Unidos.