This content is not available in your region

Tunísia começa a devolver a Itália os resíduos ilegais que recebeu

Access to the comments Comentários
De  Maria Barradas
euronews_icons_loading
Tunísia começa a devolver a Itália os resíduos ilegais que recebeu
Direitos de autor  FETHI BELAID/AFP or licensors

Os resíduos que a Itália enviou para a Tunísia ilegalmente desde 2020 começam a ser devolvidos à procedência este fim-de-semana.

Segundo o Ministério do Ambiente da Tunísia foi assinado a 11 de fevereiro um acordo institucional entre a Tunísia e a Itália e, ao abrigo deste acordo, 213 contentores serão reexportados na primeira fase, para o porto de Salerno, no sul de Itália.

As remessas começam a ser enviadas a 19 de fevereiro.

O armazenamento dos resíduos deu origem a um escâdalo de corrupção na Tunísia que levou à demissão do anterior ministro do Ambiente e à detenção de quadros aduaneiros e de um dos dirigentes nacionais do serviço de reciclagem dos resíduos.

O contrato previa o envio de plásticos para reciclar, mas o que chegava de Itália e passava pelas malhas dos serviços aduaneiros eram lixos domésticos perigosos.

A sociedade civil tunisina tem protestado contra estes armazenamentos chamando a atenção para os riscos.

O escândalo, que rebentou em dezembro após um incêndio num local de arazenamento de resíduos, atingiu proporções gigantescas numa Tunísia com dificuldade em gerir os seus próprios resíduos.