This content is not available in your region

Violência entre bandos rivais aumenta em Madrid

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Violência entre bandos rivais aumenta em Madrid
Direitos de autor  Euronews

Jaime Guerrero morreu depois de ter sido esfaqueado no centro de Madrid. O jovem de 15 anos é a mais recente vítima da violência entre grupos latino-americanos rivais em Espanha.

Cada vez mais jovens são atraídos por estes bandos. De acordo com os números das autoridades, cerca de 40% dos seus membros têm menos de 18 anos. Só, no último ano, pelos menos 130 jovens com ligações a estes grupos foram detidos pela polícia de Madrid.

Artur saiu do bando "Latin Kings" há seis anos... Não revela a identidade com medo de retaliações. O jovem aderiu ao grupo quando tinha apenas 14 anos e cometeu o primeiro crime antes dos 15.

Artur revela que "Quando se entra para os Latin Kings, é preciso passar por uma prova. Esta iniciação envolve o esfaqueamento de alguém de um bando rival. A intenção dos adultos, aqueles que têm 18 ou 19 anos de idade, é utilizá-los para os crimes que querem cometer, porque os menores nunca cumprirão uma pena de prisão."

Os jovens aderem aos grupos, atraídos pelo poder que estes demonstram ter, pelo vestuário e pela música. Uma subcultura que está a ganhar cada vez mais espaço nas redes sociais.

"Os bandos latinos-americanos usam os telemóveis como campo de batalha. Vêem-se uns aos outros no Tik Tok, e depois matam-se nas ruas", relata o jornalista da euronews Jaime Velázquez.

Alberto Díaz, e a sua igreja, ajudaram já vários jovens a abandonar a vida de crime. O pastor notou que durante a pandemia e os confinamentos, o número de novos recrutas aumentou consideravelmente.

"Estivemos bastante tempo sem serviços sociais básicos como, por exemplo, a escola . As crianças passaram muito tempo nos telemóveis e computadores e foram expostas a conteúdos de grupos latino-americanos, e quando puderam sair, novamente, para as ruas, a semente já estava plantada", conclui.

As autoridades espanholas redobraram esforços para conter ao crescimentos dos bandos latino-americanos, mas os especialistas insistem que é necessário trabalhar-se mais na prevenção, pois, dizem que é muito fácil entrar para um bando, mas é muito difícil sair dele.