EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Portugal condena veementemente a Rússia

Portugal dispõe de força militar que será disponibilizada para missões de dissuasão da NATO
Portugal dispõe de força militar que será disponibilizada para missões de dissuasão da NATO Direitos de autor euronews
Direitos de autor euronews
De  euronews com LUSA
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

António Costa diz que o país está pronto para missões de dissuasão no âmbito da NATO

PUBLICIDADE

O Governo de Portugal reagiu, já, à Guerra na Ucrânia. António Costa condenou veementemente as ações da Rússia.

Depois de uma reunião com os ministros de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, e com o chefe do Estado Maior General das Forças Armadas, almirante Silva Ribeiro, Costa afirmou que Portugal "condena de forma veemente a ação militar da Rússia sobre a Ucrânia".

O primeiro-ministro disse, ainda que país está pronto para missões de dissuasão no âmbito da NATO:

“Como é sabido, Portugal integra este ano as forças de reação rápida da NATO e nesse quadro temos um conjunto de elementos que estão disponibilizados, e a prontidão a cinco dias, para, se for essa a decisão do Conselho do Atlântico Norte, serem colocados sob as ordens do comando da NATO para a realização dessas missões de dissuasão”, disse.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Estónia intensifica esforços para combater ataques híbridos russos

Tusk nomeia comissão para investigar influência russa e bielorrussa após detenções de espiões

Ataque russo com mísseis faz seis mortos em subúrbio de Kharkiv