This content is not available in your region

Portugal condena veementemente a Rússia

Access to the comments Comentários
De  euronews  com LUSA
euronews_icons_loading
Portugal dispõe de força militar que será disponibilizada para missões de dissuasão da NATO
Portugal dispõe de força militar que será disponibilizada para missões de dissuasão da NATO   -   Direitos de autor  euronews

O Governo de Portugal reagiu, já, à Guerra na Ucrânia. António Costa condenou veementemente as ações da Rússia.

Depois de uma reunião com os ministros de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, e com o chefe do Estado Maior General das Forças Armadas, almirante Silva Ribeiro, Costa afirmou que Portugal "condena de forma veemente a ação militar da Rússia sobre a Ucrânia".

O primeiro-ministro disse, ainda que país está pronto para missões de dissuasão no âmbito da NATO:

“Como é sabido, Portugal integra este ano as forças de reação rápida da NATO e nesse quadro temos um conjunto de elementos que estão disponibilizados, e a prontidão a cinco dias, para, se for essa a decisão do Conselho do Atlântico Norte, serem colocados sob as ordens do comando da NATO para a realização dessas missões de dissuasão”, disse.