EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Ucranianos passam fim de semana em abrigos subterrâneos

Ucranianos passam fim de semana em abrigos subterrâneos
Direitos de autor Vadim Ghirda/Associated Press
Direitos de autor Vadim Ghirda/Associated Press
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Milhões de ucranianos passaram todo o fim de semana em abrigos subterrâneos. O recolher obrigatório vigora até às 8 horas de segunda-feira

PUBLICIDADE

A repórter da Euronews, Sasha Vakulina, está na capital da Ucrânia e faz-nos um relato do quotidiano dos residentes na cidade, nestes dias de angústia e medo.

"O domingo foi marcado por um recolher obrigatório geral em Kiev. Os residentes da capital ucraniana foram informados, no sábado à tarde, para não sairem à rua entre as 17 horas de sábado e 8 horas da manhã de segunda-feira, a menos que tivessem uma autorização especial, o que, é claro, seria um caso excecional.

Assim, as pessoas ficaram dentro de casa, na sua maioria em abrigos, caves ou o que quer que tenham encontrado.

Muitas pessoas ainda se encontram nas estações de metro. Não há transportes, os transportes públicos não funcionam em Kiev por estes dias, mas o metro está aberto para acolher o povo.

Volodymyr Zelenskyy disse que as ações dos invasores em Karkiw, Odessa ou outras cidades e aldeias merecem o julgamento de um tribunal internacional. Também anunciou no domingo que a Ucrânia tinha apresentado formalmente um pedido contra a Rússia ao Tribunal Internacional de Justiça: "A Rússia deve ser considerada responsável pela manipulação do conceito de genocídio para justificar a agressão", disse.

Os combates intensos continuam em toda a Ucrânia, especialmente em grandes cidades como Karkiw e Kiev. As sirenes estão a tocar muito frequentemente, aqui na capital e em outras cidades. As pessoas estão apenas a tentar refugiar-se e a reunir-se para se apoiarem umas às outras. Foi-lhes dito para arranjarem cobertores, comida e água para se aguentarem até segunda-feira de manhã e já viram como a sociedade ucraniana é solidária.

Muitos estão a ajudar com provisões e tudo o que for necessário para partilharem com os seus concidadãos, que agora se escondem para proteger as suas vidas e procuram abrigos, em toda a Ucrânia".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ucranianos aprendem a fazer "cocktails molotov" para se defenderem da invasão russa

Zelensky cético mas disposto a negociar

Controversa lei de mobilização entra em vigor na Ucrânia