EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Líderes europeus apoiam integração da Ucrânia

Líderes europeus posam em frente ao Palácio de Versalhes
Líderes europeus posam em frente ao Palácio de Versalhes Direitos de autor LUDOVIC MARIN/AFP
Direitos de autor LUDOVIC MARIN/AFP
De  Euronews com Lusa
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Não haverá, no entanto, atalhos numa eventual adesão à União Europeia

PUBLICIDADE

Os líderes europeus prometem apoiar a integração da Ucrânia "sem demora", mas não haverá atalhos.

Os chefes de Estado e de Governo da União Europeia estão reunidos em Versalhes, em França, e, no final do primeiro dia de cimeira informal, garantiram que Kiev vai "receber todo o apoio na prossecução do caminho europeu" e que o processo de adesão já começou.

De qualquer forma, não houve unanimidade quanto à rapidez com que Bruxelas deve aceitar a Ucrânia como membro, nem quanto à necessidade dos 27 de romperem os laços energéticos com Moscovo.

Por outro lado, os líderes europeus lembraram que já adotaram "sanções significativas" contra a Rússia e que se mantêm dispostos "a avançar rapidamente com mais sanções".

Os Estados-membros exigiram ainda "que a segurança das instalações nucleares da Ucrânia seja imediatamente assegurada com a assistência da Agência Internacional da Energia Atómica" e que "a Rússia cesse a ação militar e retire todas as forças e equipamento militar de todo o território da Ucrânia imediata e incondicionalmente, e respeite plenamente a integridade territorial, soberania e independência da Ucrânia dentro das suas fronteiras internacionalmente reconhecidas".

Entretanto, já na manhã desta sexta-feira, a União Europeia propuseram um novo pacote de ajuda financeira para a Ucrânia. Os 27 querem enviar mais 500 milhões de euros para financiar a compra de armas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Atletas russos e bielorrussos excluídos da cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos

Alessandra Mussolini foi insultada e agredida em Estrasburgo

França: governo cede aos agricultores e adia plano para eliminar uso de pesticidas