EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Carro abalroa cortejo de Carnaval na Bélgica

Carro abalroa cortejo de Carnaval na Bélgica
Direitos de autor Olivier Matthys/Associated Press
Direitos de autor Olivier Matthys/Associated Press
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Pelos menos seis pessoas morreram e várias ficaram feridos. Ocupantes da viatura foram detidos e motivos do acidente estão a ser investigados.

PUBLICIDADE

Uma festa de Carnaval na Bélgica terminou em tragédia. Pelo menos seis pessoas morreram e várias ficaram feridas, este domingo, durante a madrugada, na sequência da colisão de um carro com os festejos que decorriam em Strépy-Bracquegnies, uma comuna do município de La Louvière, a uns 50 quilómetros a sul de Bruxelas.

De acordo com Jacques Gobert, presidente da câmara de La Louvière, encontravam-se no local entre 150 e 200 pessoas que se preparavam para o desfile dos "Gilles", figura tradicional das festividades. 

O autarca disse ainda que há pelo menos 12 feridos em estado grave e cerca de 20 com lesões ligeiras.

Uma das vítimas contou que "por volta das 5 da manhã, um carro passou a mais de 100 km/h e colheu todo o cortejo".

Ainda em choque, o jovem recorda os momentos imediatamente a seguir à colisão. "Acordei por volta das 5h30 da manhã e fiquei em choque. Parecia como nos filmes, com pessoas no chão, sangue, ambulâncias, a polícia. [Era] um cenário horrível".

No local, foi já criado um centro de crise, onde a população está a ter acompanhamento psicológico.

Visivelmente emocionado, Jacques Gobert lamentou a *fatura muito pesada, em termos humanos" do incidente e revelou que "foram tomadas várias decisões, sendo a principal a de convidar a sociedade folclórica de Strépy-Bracquegnies a parar a organização do nosso carnaval".

Os dois homens que seguiam no carro foram detidos pelas autoridades e, de acordo com o Ministério Público belga, não têm antecedentes criminais. 

Os motivos para o abalroamento são ainda desconhecidas, mas a procuradoria rejeita para já causa terrorista e nega que os suspeitos estivessem a ser perseguidos pela polícia, como tinha já sido noticiado por meios de comunicação locais.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rio de Janeiro ensaia Carnaval

Carnaval de Viareggio está de volta

Carnaval regressa a Nice