This content is not available in your region

Itália está fora do Mundial de futebol e imprensa fala de "inferno"

Access to the comments Comentários
De  euronews  com Lusa
euronews_icons_loading
Itália está fora do Mundial de futebol e imprensa fala de "inferno"
Direitos de autor  Antonio Calanni/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.

Itália foi afastada do Campeonato do Mundo de futebol de 2022 depois de perder com a Macedónia do Norte por um golo. 

O capitão da seleção italiana de futebol, Giorgio Chiellini, afirmou que a equipa ficou destruída com a surpreendente derrota com a Macedónia do Norte (1-0), no ‘play-off’ para o Mundial2022, e pediu a continuidade do técnico Roberto Mancini.

“É difícil explicar. Há uma grande deceção. Estamos destruídos. Falhámos muitos golos, mas não foi por excesso de confiança. Obviamente que faltou qualquer coisa. Só posso dizer que estou orgulhoso dos meus companheiros. Temos que começar de novo e espero que [Roberto] Mancini continue. Precisamos dele”, disse o defesa central de 37 anos.

Em Palermo, a Macedónia do Norte bateu a Itália, por 1-0, com um golo de Trajkovski, aos 90+2 minutos, com os campeões da Europa a falharem o segundo Mundial consecutivo, algo inédito na história da ‘squadra azzurra’.

Imprensa italiana fala do afastamento como um "inferno"

O afastamento da Itália, campeã europeia, da fase final do Mundial2022 de futebol domina a imprensa desportiva transalpina, com os jornais a usarem palavras como inferno e ‘nãooooo’ para descrever a derrota com a Macedónia do Norte.

Depois de no verão passado terem festejado o título europeu, numa final diante da Inglaterra, em Wembley, os italianos ficaram, na quinta-feira, fora do Mundial pela segunda vez consecutiva, uma situação que o Corriere dello Sport classifica como inferno e ilustra com uma foto de alguns jogadores a taparem a cara com a camisola.

“Macedónia vence em Palermo, Itália fica sem Mundial. Clamorosa derrota: Ao minuto 92, golo de Trajkovski depois do domínio dos ‘azzurri’”, escreve o jornal.

A Gazzetta dello Sport escolheu uma imagem do 'capitão' Giorgio Chiellini a confortar o guarda-redes Giorgio Donnarumma, e sob o título "Fora do Mundial" escreve: “Ao minuto 92, os heróis de Wembley ficaram em casa e fora do Mundial. É a segunda vez consecutiva para a Itália”.

O jornal refere ainda que a continuidade de Roberto Mancini no cargo de selecionador está a ser analisada e aponta já o antigo internacional transalpino Fabio Cannavaro e o experiente Marcelo Lippi como possíveis sucessores, sendo que o segundo seria um regresso ao cargo, depois de ter conduzido a 'squadra azzurra' ao título mundial de 2006, na Alemanha.

O Tuttosport escolheu a mesma imagem da Gazzetta dello Sport e escreveu apenas ‘Nãooooooo’ e o subtítulo “Em Palermo, a Macedónia do Norte elimina a campeã europeia, com um golo aos 92 minutos”.

Em França, o L’Equipe escolheu o título "Itália perdida no deserto", e chamou também à primeira página a vitória de Portugal sobre a Turquia (3-1), que colocou a seleção lusa no jogo decisivo para ocupar uma das vagas no Mundial, precisamente frente à Macedónia do Norte, titulando: "Portugal tremeu".

O jornal espanhol Marca escolheu uma foto de Berardi ajoelhado e com a cara no chão e o título "Itália fora do Mundial", para chamar à capa a grande surpresa uma das meias-finais dos ‘play-offs’ qualificação para o Mundial.

Portugal vence a Turquia por 3-0 e avança para próxima fase

A seleção portuguesa de futebol chegou ao intervalo a vencer a Turquia, por 2-0, na meia-final do caminho C dos 'play-offs' de apuramento para o Mundial2022.

No Estádio do Dragão, no Porto, Otávio (15 minutos) e Diogo Jota (42) marcaram os golos da 'equipa das quinas', que ganha importante vantagem para atingir a final da qualificação.

Caso se apure para o derradeiro encontro de acesso ao Mundial2022, Portugal vai defrontar na terça-feira, novamente no Porto, o vencedor do encontro entre Itália e Macedónia do Norte, que, ao intervalo, estão empatados a zero em Palermo.