Kiev e Moscovo reclamam vitórias militares e trocam acusações sobre deslocados

Fumo e chamas no porto de Berdyansk, onde a Ucrânia diz ter afundado um navio da marinha russa
Fumo e chamas no porto de Berdyansk, onde a Ucrânia diz ter afundado um navio da marinha russa Direitos de autor AFP PHOTO /Ukrainian Navy
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ucrânia diz ter afundado navio da marinha russa e russos afirmam controlar cidade de Izyum. Kiev diz que 400.000 civis foram deslocados à força para território russo, mas o Kremlin nega

PUBLICIDADE

Ucrânia e Rússia reclamam importantes vitórias no início do segundo mês de conflito, sem fim à vista.

As forças ucranianas afundaram um navio da marinha russa junto ao porto de Berdyansk, no mar de Azov, afirmando que, no ataque, duas outras embarcações foram danificadas e um depósito de combustível de 3000 toneladas destruído, provocando um incêndio que se estendeu a um depósito de munições.

O Exército russo, por seu lado, diz ter assumido o controlo de Izyum, no leste da Ucrânia, ao mesmo tempo que continua a bombardear outras cidades e, nomeadamente, os arredores da capital, Kiev.

400.000 deslocados contra a vontade?

Entre combates e bombardeamentos, russos e ucranianos trocam também acusações a respeito dos deslocados.

Kiev afirmou que cerca de 400.000 pessoas, incluíndo 84.000 crianças foram transportadas contra a sua vontade para o território russo, para serem nomeadamente usadas como forma de pressão para que a Ucrânia se renda.

O Kremlin avançou números semelhantes, mas disse que os deslocados foram de livre vontade para a Rússia e que a maioria é proveniente das regiões separatistas de Donetsk e Lugansk, sobre controlo de forças pró-russas.

Junto ao Mar Negro, residentes e militares na cidade portuária de Odessa continuam a erguer barreiras na antecipação de um assalto russo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ucrânia receia grande avanço russo no próximo verão

Secretário da Defesa dos EUA diz que NATO será arrastada para a guerra se Ucrânia perder

Rússia tenta consolidar posições em torno de Avdiivka