EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Discurso de Biden causa desconforto à Rússia: "É o povo que elege o presidente"

Discurso de Biden causa desconforto à Rússia: "É o povo que elege o presidente"
Direitos de autor Evan Vucci/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved
Direitos de autor Evan Vucci/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Casa Branca garante que não quer interferir na mudança de regime nem da Rússia nem de nenhum outro país

PUBLICIDADE

"Este homem não pode continuar no poder": As palavras do presidente norte-americano sobre Vladimir Putin levantaram uma série de reações por parte da comunidade internacional e por parte da Rússia, sobre se Joe Biden deveria ou não questionar a escolha do povo russo. 

O Secretário de Estado norte-americano, Anthony Blinken, aos jornalistas, garantiu que os "EUA não têm nenhuma estratégia de mudança de regime nem na Rússia nem noutro país". Blinken acrescentou que "é o povo quem decide quem está no poder de qualquer nação". 

O Kremlin já reagiu às palavras de Biden. O porta-voz do governo, Dmitry Peskov, em comunicado, diz que "não cabe ao presidente dos EUA decidir quem está no poder", e que o presidente da federação "é eleito pelos russos", 

"Este discurso é surpreendente, para usar palavras educadas.", escreveu Peskov. 

Macron pede cuidado para que a escolha de palavras de Biden não se transforme num pretexto para mais conflitos. Numa entrevista a uma televisão francesa, o chefe de Estado francês foi cauteloso e não usou a mesma expressão. Garantiu que a prioridade de todos os líderes é a mesma: Parar com guerra que a Rússia começou.

"Acho que primeiro temos que ser factuais e depois temos que fazer tudo para evitar que a situação saia do controlo", disse Macron.

No domingo, o presidente russo, Vladimir Putin, parabenizou a Guarda Nacional da Rússia pelo sexto aniversário. Putin dirigiu-se especialmente às unidades militares envolvidas naquilo que chama "operação especial em Donbass e na Ucrânia".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Putin "é um ditador com tropas tolas"

Biden diz que artigo 5.º da NATO é "dever sagrado"

"Estado da União": Joe Biden visita Bruxelas para diplomacia intensa