This content is not available in your region

A Sérvia vai às urnas este domingo

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Manifestaçao na Servia
Manifestaçao na Servia   -   Direitos de autor  Darko Vojinovic/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.

Terão lugar no próximo dia 3 de abril as eleições legislativas, presidenciais e autárquicas na Sérvia. As sondagens indicam que o Partido Socialista de Ivica Dačić e o Partido Progressista nacionalista liderado pelo presidente Aleksandar Vučić conseguirão os votos necessários para renovar o mandato da coligação no poder.

Aleksandar Vučić está no poder há dez anos e afirma que a sua coligação fez muito pelo país. Mas acredita que é um alvo constante dos meios de comunicação social.

Não tenho problema com o facto de as pessoas dizerem que estou há anos no congelador. Todos os candidatos tiveram oportunidade de se apresentar na campanha eleitoral. Pessoalmente, considero que sou o homem mais atacado da Sérvia.
Aleksandar Vučić, presidente da Sérvia

O principal adversário de Aleksandar Vucic é Zdravko Ponoš, líder da coligação liberal-democrata e conservadora "Sérvia Unida, Justa e Estável".

Segundo os analistas políticos, a campanha eleitoral foi acesa mas ineficaz, já que a intenção de voto dos eleitores está definida desde há, pelo menos, um ano.

Penso que esta campanha não foi dominada por nenhum tema em particular. Normalmente surgem escândalos interessantes, detenções, julgamentos e inaugurações. Mas de facto, a campanha durou apenas duas semanas, em que as atenções recaíram sobre a guerra na Ucrânia.
Zoran Stojiljković, analista político

De acordo com as previsões, a coligação do verdes, "Devemos", deverá atingir também um resultado significativo, dado que nos últimos meses se registaram múltiplos protestos contra questões ambientais por todo o país.