EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

O uso da língua ucraniana facilita o acolhimento dos refugiados

Bandeira ucraniana nos cinemas na Polónia
Bandeira ucraniana nos cinemas na Polónia Direitos de autor AP Photo
Direitos de autor AP Photo
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O uso da língua ucraniana no acolhimento dos refugiados facilita e suaviza a integração nos países que os recebem. Exemplos em Portugal e na Polónia

PUBLICIDADE

A cadeia de cinemas Helios, na Polónia, tem vindo a exibir filmes dobrados em ucraniano para entreter os que fugiram do seu país devido à guerra em curso com a Rússia.

Há 52 salas de cinema em toda a Polónia a participarem na iniciativa, desde 4 de março.

Agnieszka Szmigielska, gerente da cadeia Helios diz: "Temos tido um número limitado de lugares no cinema. O número de pessoas que vem ver os filmes é relativamente constante, são cerca de 20-30 pessoas por dia. No início do conflito este número era mais elevado, pois sabemos que havia mais refugiados a vir. Agora podemos ver que tudo está a estabilizar, mas continuamos o nosso trabalho, e exibimos esses filmes no nosso cinema em língua ucraniana".

Em Lisboa, foram oferecidos 500 exemplares do livro "O Camião das Histórias", da escritora Rosário Alçada Araújo, a famílias ucranianas acolhidas em Portugal para ajudar as crianças a ter contacto com a língua portuguesa.

Oksana, uma mãe ucraniana diz: "É uma boa ideia, benéfica para o desenvolvimento das crianças, proporciona mais estímulo cognitivo, memória e compreensão".

As histórias são lidas primeiro em português, depois em ucraniano.

As crianças ucranianas que chegam a Portugal têm acesso a livros ucranianos e bilingues para os ajudar na aprendizagem da língua.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Refugiados ucranianos acolhidos na Suíça pela bisneta de Tolstoy

Cheias fazem cinco mortos na Alemanha, Áustria fecha Danúbio à navegação devido à subida das águas

Televisão pública húngara emite debate político pela primeira vez em 18 anos