This content is not available in your region

Finlândia e Suécia debatem adesão à NATO

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Primeira-ministra sueca Magdalena Andersson recebe homóloga finlandesa Sanna Marin em Estocolmo
Primeira-ministra sueca Magdalena Andersson recebe homóloga finlandesa Sanna Marin em Estocolmo   -   Direitos de autor  Paul Wennerholm/Paul Wennerholm/TT

Suécia e Finlândia alinham posições face a uma eventual candidatura à NATO. 

Os dois países são parceiros da Aliança Atlântica e a invasão russa da Ucrânia reacendeu em ambos o debate sobre uma adesão como membro de pleno direito.

No caso da Finlândia, que partilha com a Rússia mais de 1300 quilómetros de fronteira, a candidatura poderá acontecer "no espaço de algumas semanas", segundo a primeira-ministra Sanna Marin.

A chefe do governo finlandês esteve esta quarta-feira reunida com a homóloga sueca em Estocolmo.

Sanna Marin, primeira-ministra da Finlândia:"É claro que há bastantes riscos. Temos de estar preparados para todo o tipo de ações da Rússia e [...] também analizámos esses riscos: ameaças, ciberataques e outros tipos de influências por parte da Rússia."

Magdalena Andersson, primeira-ministra da Suécia:"Temos de pensar realmente no que é o melhor para a Suécia e para a nossa segurança e paz, nesta nova situação. E, claro, o que está a acontecer e o debate na Finlândia são muito importantes para seguirmos. Por isso, precisamos de manter um contacto bastante próximo, mas também deve haver um processo na Suécia para equacionar a questão."

A Suécia não exclui uma candidatura, mas não pretende para já comprometer-se com um calendário.

Já no caso da Finlândia, segundo os analistas, a formalização do pedido de adesão pode acontecer antes da cimeira da NATO, prevista para 29 e 30 de junho em Madrid.