This content is not available in your region

China endurece medidas contra a Covid-19

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Confinamento em Xangai
Confinamento em Xangai   -   Direitos de autor  Chinatopix vía AP

A China endurece ainda mais as medidas de combate aos surtos da variante ómicron da Covid-19 no país, depois de, nas últimas 24 horas, se registarem 47 mortes em Xangai.

O centro financeiro chinês regista mais de oito mil novos casos diariamente, mesmo com um confinamento imposto há mais de um mês.

Em Pequim, a capital, as autoridades proibiram os restaurantes de receberem clientes, sendo apenas permitidos os serviços de "take-away", em especial durante estes cinco dias de feriado relacionados com o Dia do Trabalhador.

Com todas as restrições, os comerciantes queixam-se das fracas vendas...

Além da crescente frustração da população, as medidas rigorosas impostas pelo Governo chinês provocaram a desaceleração da economia do país.

A atividade industrial da China caiu para um mínimo de seis meses em abril.

O Governo de Xi Jinping assegurou, no entanto, que o país vai manter a meta de crescimento de 5,5% este ano, mesmo com a política de "covid zero".

Um objetivo, que muitos analistas, acreditam ser impossível de alcançar.