Itália bloqueia suposto iate de Vladimir Putin

Iate Scheherazade
Iate Scheherazade Direitos de autor Photo : Leon Lord/Fiji Sun (via AP)
De  Euronews com AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

É o quarto iate confiscado a oligarcas russos pelo governo italiano

PUBLICIDADE

Era alvo de uma investigação da polícia italiana, e na noite desta sexta-feira foi barrado no porto toscano de Carrara. O iate Scheherazade tem piscina, ginásio e dois heliportos e é considerada a única embarcação com mais de 140 metros de comprimento no mundo. O proprietário é desconhecido, mas os colaboradores do líder da oposição russa garantem que pertence a Vladimir Putin.

A informação foi desmentida pelo Grupo Marítimo Italiano, que disse numa declaração que o iate "não é atribuível à propriedade do presidente russo". O proprietário do estaleiro baseou a sua avaliação "na documentação e na sequência dos resultados dos controlos efetuados pelas autoridades competentes".

O iate esteve durante vários meses parado para trabalhos de manutenção num estaleiro naval na Marina de Carrara, dentro da cidade marítima ocidental de Massa. Mas estava de volta à água e parecia estar prestes a zarpar na sexta-feira, disse um fotógrafo da AFP antes da declaração do governo italiano ser emitida.

Desde que as sanções aos oligarcas russos por parte da União Europeia foram aprovadas, a Itália confiscou outros três iates e vários bens imobiliários no valor de centenas de milhões de euros.

Estas ações estão a gerar polémica em Itália, porque é o Estado quem tem de pagar a manutenção dispendiosa dos barcos e bens confiscados.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Direita italiana conquista Génova e Palermo

UE sanciona funcionários mas não oligarcas russos

Alexei Navalny pede à UE que sancione oligarcas russos