EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Alexei Navalny pede à UE que sancione oligarcas russos

Alexei Navalny pede à UE que sancione oligarcas russos
Direitos de autor Pavel Golovkin/AP
Direitos de autor Pavel Golovkin/AP
De  Isabel Marques da SilvaChristopher Pritchard
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O político da oposição russa também exorta a União a rejeitar os resultados das eleições parlamentares russas, no próximo ano, se algum candidato for impedido de participar.

PUBLICIDADE

O opositor russo Alexei Navalny, vítima de uma tentativa de assassinato por envenenamento, pediu à União Europeia que sancione os oligarcas e não políticos ou militares russos. 

Numa videoconferência com membros do Parlamento Europeu, sexta-feira, o principal rosto da oposição na Rússia disse que essa era a melhor maneira de atingir o presidente Vladimir Putin, que considera ter ordenado o ataque contra si.

"Não faz sentido sancionar coronéis ou generais que não viajam muito pelo mundo e que não têm muitos bens ou contas bancárias na Europa. A União Europeia deve direcionar as sanções contra o dinheiro e quem tem dinheiro são os oligarcas, não apenas velhos mas  também os novos que estão mais próximos de Putin. Esses é que devem ser os verdadeiros alvos das sanções", afirmou Navalny.

A União Europeia sancionou, em outubro, vários altos funcionários russos e uma instituição, através do congelamento de bens e da proibição de emissões de vistos, como resposta ao envenenamento de Navalny com o agente químico Novichok, mas não havia oligarcas na lista.

“A principal razão para algumas pessoas não quererem incluir certos nomes nas listas é porque exigem provas concretas sobre a influência de uma pessoa na violação dos direitos humanos de outra pessoa", explico Urmas Paet, eurodeputado estónio que é um dos vice- presidentes da comissão parlamentar de Negócios Estrangeiros.

Condições para reconhecer o resultado das eleições

O político da oposição russa também exorta a União a rejeitar os resultados das eleições parlamentares russas, no próximo ano, se algum candidato for impedido de participar.

"Peço ao Parlamento Europeu e a todos os políticos europeus que tratem as próximas eleições russas de uma forma muito simples: se todos forem autorizados a participar podemos debater os resultados, mas se algumas pessoas não forem autorizadas a participar, o resultado não deverá ser reconhecido em caso algum", propôs Navalny.

O governo russo sempre negou ter levado a cabo a tentativa de envenenamento e alguns parlamentares russos até dizem que não passou de um embuste. 

Mas peritos de países europeus confirmaram o uso do agente químico Novichok (desenvolvido na era da União Soviética e proibido pelos tratados internacionais atuais), que atinge o sistema nervoso central, depois de testarem Navalny quando estava em tratamento na Alemanha, para onde foi transferido em coma, vindo da Rússia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Itália bloqueia suposto iate de Vladimir Putin

Rússia critica sanções dos EUA contra a Turquia

Lavrov considera "ultrajantes" as acusações de Navalny contra Moscovo