This content is not available in your region

Economia russa resiste às sanções diz Putin

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Vladimir Putin e Alexander Lukashenko em Sochi
Vladimir Putin e Alexander Lukashenko em Sochi   -   Direitos de autor  Ramil Sitdikov/Sputnik

Vladimir Putin está cada vez mais isolado pela comunidade internacional, mas diz que a economia russa é resistente às sanções e conta com a proximidade do líder da Bielorrússia, Alexander Lukashenko.

Numa reunião na cidade russa de Sochi, no Mar Negro, os dois líderes falaram da boa saúde económica dos seus países.

Para além disso, o presidente bielorrusso disse que as sanções serviram para rever procedimentos, no sentido de revitalizar as suas próprias economias.

Gostaria de salientar que, apesar de todas as dificuldades, a economia russa está a resistir ao golpe das sanções e a resistir bastante bem. Todos os principais indicadores macroeconómicos confirmam isso. Claro que nem tudo é simples, tudo o que está a acontecer neste momento requer uma atenção particular, esforços particulares do bloco económico do nosso governo, e em geral - em geral, quero sublinhar, - esses esforços têm um efeito positivo.
Vladimir Putin
Presidente da Rússia
A economia na Rússia, e, em geral, na nossa União, não está apenas a ganhar força, mas a ganhar força com intensidade inesperada - inesperada para "eles", nós estávamos à espera disso, agora é o momento das oportunidades. E eles - o Ocidente - sem se aperceberem, (com as sanções) levaram-nos a prestar mais atenção à nossa própria economia. Identificámos - através do nosso governo, que seguiu as nossas instruções - as principais áreas a desenvolver para substituir compensar as importações perdidas.
Alexander Lukashenko
Presidente da Bielorrússia

A Ucrânia acusa Minsk de ceder o seu próprio território para possibilitar a invasão russa. O espaço bielorusso foi utilizado pela Rússia para deslocar tropas e organizar ataques, mas até agora a Bielorrússia tem evitado um envolvimento direto na guerra.