Volodymyr Zelenskyy critica "falta de unidade" do Ocidente em Davos

Volodymyr Zelenskyy, presidente da Ucrânia, no Fórum Económico Mundial, em Davos
Volodymyr Zelenskyy, presidente da Ucrânia, no Fórum Económico Mundial, em Davos Direitos de autor Markus Schreiber/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Direitos de autor Markus Schreiber/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Presidente ucraniano voltou a marcar presença no Fórum Económico Mundial.

PUBLICIDADE

Volodymyr Zelenskyy voltou a marcar presença em Davos. O presidente ucraniano surgiu em vídeo num pequeno-almoço organizado, esta quarta-feira, pelo país de origem para apontar o dedo a um Ocidente dividido.

Três meses e um dia após o início da guerra, o chefe de Estado lamentou a "falta de uma unidade" além do envio de armas, na hora de apoiar a Ucrânia contra a Rússia.

"O sexto pacote de sanções foi aplicado? Não. Porquê? [Porque] a Hungria não está contente. Há algo de errado com o petróleo. Eles vêem o mundo de uma forma diferente. É-lhes dito: As pessoas morrem na Ucrânia, as crianças morrem. São mortos como no Texas, onde o assassino tinha 18 anos. Há pessoas assim. Não me surpreende. Mas também no nosso país jovens soldados russos de 18 anos vieram e torturaram crianças pequenas", afirmou o presidente ucraniano, durante o seu discurso.

Zelenskyy aproveitou ainda a passagem pelo Fórum Económico Mundial para criticar a falta de consenso sobre a adesão da Suécia e da Finlândia à NATO, posta em causa pela Turquia

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

África do Sul tenta captar financiamentos em Davos

Suíça vai realizar cimeira para a paz na Ucrânia a pedido de Zelenskyy

Pentágono promete envio imediato de armas à Ucrânia, se financiamento for aprovado