This content is not available in your region

UE aprova carregador único para vários dispositivos eletrónicos

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Thierry Breton, Comissário Europeu para o Mercado Interno
Thierry Breton, Comissário Europeu para o Mercado Interno   -   Direitos de autor  Thierry Monasse/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.

A partir do outono de 2024 passará a existir na União Europeia um único carregador USB-C universal para telemóveis, tablets, livros eletrónicos, câmaras digitais, consolas de jogos e auscultadores.

A UE decidiu impor um único carregador universal tipo USB-C para todos estes utensílios que nos acompanham nas nossas vidas na era digital.

Mas ter um único carregador para todos os aparelhos não é a única vantagem. A proposta da Comissão Europeia, que agora pôs de acordo Parlamento Europeu e o Conselho Europeu, visa harmonizar os dispositivos e sobretudo reduzir as 11.000 toneladas de resíduos eletrónicos anuais.

O Comissário Europeu para o Mercado Interno, Thierry Breton, disse em conferência de imprensa: "Esta nova regra poupará mais de 1.000 toneladas de resíduos eletrónicos por ano, Conseguem imaginar? Com um único regulamento? Isto, para além de uma enorme redução anual de CO2. Isto equivale a 10 milhões de smartphones e 2600 toneladas de matéria-prima. E sabemos que hoje em dia, mais do que nunca, a matéria-prima é crítica".

O projeto de regulamento foi lançado pela Comissão em 2009, mas até agora tem encontrado forte resistência por parte da indústria, apesar de a variedade de carregadores existentes ter sido grandemente reduzida ao longo dos anos. Passou de 30 tipos diferentes para três: o Micro USB, utilizado na maioria dos telemóveis, o mais recente USB-C e o Lightning utilizado pela Apple.

Esse pacto, contudo, expirou em 2014 e em setembro passado o executivo da UE lançou uma nova proposta que veio hoje a ser concretizada, num acordo que terá ainda de ser formalmente ratificado pelo Conselho da UE - a instituição que representa os países - e pelo Parlamento Europeu.

Por enquanto, o carregador único não será compatível com computadores portáteis, relógios eletrónicos ou dispositivos que medem a atividade física, por razões técnicas tais como o seu tamanho.

O eurodeputado maltês, o social-democrata Alex Agius Saliba, que apresentou a proposta no Parlamento Europeu, mostrou-se muito satisfeito no Twitter:

Por seu turno, o comissário Thierry Breton, escrevia: 

Grupos de consumidores, embora acolhendo favoravelmente o plano da UE, lamentaram que o mesmo não abrangesse os sistemas de carregamento sem fios em rápido crescimento.