EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Bolsonaro encontra-se com Joe Biden esta tarde na Cimeira das Américas

AP
AP Direitos de autor Evan Vucci/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved
Direitos de autor Evan Vucci/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

É a primeira vez que os dois líderes trocam impressões. O momento acontece no evento que já arrancou envolto em polémica

PUBLICIDADE

JairBolsonaro tem encontro marcado com JoeBiden, esta tarde, na CimeiradasAméricas, a qual arranca com o boicote de vários países do continente.

A IX Cimeira das Américas começou esta quarta-feira em Los Angeles, nos EUA e já envolta em polémica. Cuba, Venezuela e Nicarágua não foram convidadas a participar no encontro de líderes dos países do continente americano. E, por, solidariedade, o México, a Bolívia, Guatemala, El salvador e Honduras decidiram não comparecer.

Bolsonaro estará presente e marca encontro com Biden

Se o Brasil iria estar presente ou não era a grande dúvida. Convicto admirador de Donald Trump, Jair Bolsonaro ainda esta semana criticou a eleição de Joe Biden para a Casa Branca. Mesmo assim, decidiu aceitar o convite do homólogo dos EUA e viaja até Los Angeles esta quinta-feira.

Os dois líderes têm encontro marcado para esta tarde, às 15h15, hora de Brasília, 19h15 hora de Lisboa. É o primeiro frente-a-frente entre os dois líderes. Biden já prometeu pelo menos um assunto: Eleições livres.

De acordo com o conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, Jake Sullivan, vai ser abordada, no encontro, a questão das "eleições democráticas, transparentes e abertas", por parte de Joe biden. 

Foi também de democracia que o presidente norte-americano falou na sessão de abertura da IX Cimeira das Américas. 

Joe Biden diz que a democracia é "o ingrediente essencial" entre nações.

O presidente dos EUA pediu também aos líderes americanos para aumentar a produção de alimentos para que o continente resista à crise alimentar e consiga manter uma cadeia de abastecimento fiável.

Biden anunciou ainda a criação de um Plano Económico para as Migrações entre os EUA e a América latina, um pacto para termina com as imigrações ilegais.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Cimeira das Américas termina com pacto para conter migração ilegal

Biden pede fim da venda de armas de assalto a particulares

Joe Biden visita memorial das vítimas do tiroteio de Uvalde