This content is not available in your region

Lituânia contraria Tribunal Europeu e continua a barrar migrantes

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
AP
AP   -   Direitos de autor  Mindaugas Kulbis/The Associated Press.

A Lituânia vai continuar a pôr em prática a política de migração atual apesar do Tribunal de Justiça Europeu dizer que a reforma não cumpre a lei.

Na decisão, o tribunal afirma que a Lituânia violou a Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia ao restringir a entrada de migrantes.

"A Lituânia vai defender-se e vai com certeza continuar a política de não deixar entrar imigrantes ilegais."
Agne Bilotaite
Ministra da Administração Interna da Lituânia

A Amnistia Internacional publicou um relatório onde acusa o governo da Lituânia de violar a lei internacional e de maltratar migrantes. 

A ministra da Administração Interna do país diz que a Lituânia está apenas a defender-se e vai "continuar a política de não deixar entrar imigrantes ilegais", afirmou a governante. 

Agne Bilotaite comparou ainda o regime com o da Bielorrússia, afirmando que a Lituânia não está "a instrumentalizar a migração", enquanto que "o regime da Bielorrússia usa essas ferramentas de pressão para instrumentalizar a migração e atacar a Lituânia", afirmou Agne Bilotaite. 

No ano passado, em julho, milhares de migrantes tentaram cruzar a fronteira da Bielorrússia para a Lituânia. Algumas dezenas foram detidos. Os guardas da fronteira foram instruídos a empurrar as pessoas que forçavam entrada.