Noruega na máxima capacidade de produção de gás

Alemanha enfrenta novos desafios na procura de um substituto para o gás russo
Alemanha enfrenta novos desafios na procura de um substituto para o gás russo Direitos de autor HAKON MOSVOLD LARSEN/Håkon Mosvold Larsen / NTB
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Alemanha enfrenta novos desafios na procura de alternativas ao gás russo.

PUBLICIDADE

A Alemanha está a enfrentar novos desafios na procura de um substituto para o gás russo. Ao contrário do que era esperado, a Noruega está na máxima capacidade de produção e não consegue aumentar mais os fornecimentos à União Europeia.

Uma informação adiantada pelo Primeiro Ministro norueguês, Jonas Gahr Støre, durante uma visita do Chanceler alemão Olaf Scholz a Oslo. Disse ainda que a Noruega já estava a fornecer o máximo que podia. Além disso, a expansão da produção de gás não cabe ao governo, mas às empresas.

A seguir à Rússia, a Noruega é o segundo maior fornecedor de gás da Alemanha. Desde a invasão russa da Ucrânia, as importações norueguesas de petróleo e gás aumentaram significativamente o que tem permitido à Alemanha encontrar algumas alternativas às importações da Rússia. Com o "boom" das exportações de gás, o superávit da Noruega bateu recordes. O país é o maior exportador de petróleo e gás natural da Europa Ocidental e o segundo maior vendedor de gás.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Preço do gás encerra fábrica na Lituânia

ENI descobre grande poço de gás em Chipre

Crise do gás: Alemães compram carvão para combater frio do inverno