This content is not available in your region

Dezenas de mortos e feridos em combates na Líbia

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Combatentes nas ruas de Trípoli, capital da Líbia
Combatentes nas ruas de Trípoli, capital da Líbia   -   Direitos de autor  Yousef Murad/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.

Pelo menos 32pessoas foram mortas e 160 ficaram feridas nos combates, este sábado, entre milícias das duas administrações rivais da cidade de Trípoli, a capital da Líbia.

Segundo o Ministério da Saúde, hospitais e centros médicos da capital foram bombardeados, e as equipas de ambulâncias foram impedidas de socorrer civis, em atos que "equivalem a crimes de guerra".

O conselho dos Anciãos apelou à calma. Omar Weheba, um dos membros do Conselho dos Anciãos da Municipalidade deu voz ao comunicado:"As instituições da sociedade civil em Tripoli apelam à calma de todos, e recordamos-lhes a proibição do derramamento de sangue e da intimidação de civis, e que a perseguição legal e criminal afetará todos os que foram a causa da situação em Trípoli. Deus preserve a Líbia".

O conselho municipal de Tripoli culpa a classe política dominante pela deterioração da situação na capital, e exorta a comunidade internacional a "proteger os civis na Líbia".

A escalada da violência ameaça abalar a relativa calma que o país tem desfrutado nos últimos dois anos.

A missão da ONU no país apelou ao cessar-fogo imediato.

O embaixador dos EUA na Líbia, Richard Norland, instou à desescalada "antes que as coisas piorem" e pediu aos partidos líbios que acordem uma data antecipada para as eleições.

A nação rica em petróleo mergulhou no caos após uma revolta apoiada pela OTAN que derrubou e matou Moammar Gadhafi, um autocrata de longa data, em 2011.

Entre os mortos está Mustafa Baraka, um comediante conhecido pelos seus vídeos nos meios de comunicação social que zombavam das milícias e da corrupção. Baraka morreu depois de ter levado um tiro no peito, disse Malek Merset, um porta-voz dos serviços de emergência.