Julgamento do atentado de Nice arranca na segunda-feira

Ataque de Nice deixou mais de 80 mortos
Ataque de Nice deixou mais de 80 mortos Direitos de autor Claude Paris/Copyright 2017 The Associated Press. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Seis anos depois do atentado, oito acusados são chamados a responder perante a justiça.

PUBLICIDADE

Pouco mais de seis anos após o atentado de Nice, no sudeste de França, as vítimas e os familiares aguardam pelo início do julgamento, que acontece na próxima segunda-feira, 5 de setembro, em Paris.

Oito acusados são chamados a responder perante a justiça, num processo que deverá durar mais do que três meses. As famílias das vítimas esperam, agora, obter respostas.

“Queremos, como toda a gente, a verdade e saber exactamente o ponto de vista de cada pessoa e quais são as suas responsabilidades”, disse um dos familiares, que perdeu a esposa no ataque. Já o filho da vítima defendeu que quer saber porque é que o atacante perpetrou o ataque. 

O atentado remonta a 14 de Julho de 2016. Nesse dia, centenas de pessoas comemoravam nas ruas o Dia Nacional, quando um terrorista avançou contra a multidão num camião. O homem acabou depois por ser abatido pela polícia.

Jean Claude Hubler, presidente da associação Life for Nice, criada após o atentado, defendeu que o ataque já foi quase esquecido.

"As pessoas vão falar dele agora porque o julgamento vai começar, mas já disse isto a muitas pessoas: durante as eleições e em muitos programas de televisão onde os políticos foram convidados a falar de ataques terroristas, esqueceram-se sistematicamente de mecionar o ataque em Nice”, defendeu.

O ataque de Nice é o segundo atentado mais mortífero levado a cabo em solo francês. 86 pessoas perderam a vida e mais de 400 ficaram feridas. O ataque foi reinvindicado pelo Daesh.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Atentado Nice: Oposição francesa lança-se ao ataque

Atentado Nice: Grupo Estado Islâmico diz que ataque foi resposta a um apelo

Atentado Nice: Hotel Negresco transformou-se num "hospital" para receber feridos