EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Brasil celebra 200 anos de independência com a presença de Marcelo Rebelo de Sousa

Jair Bolsonaro com Marcelo Rebelo de Sousa
Jair Bolsonaro com Marcelo Rebelo de Sousa Direitos de autor AP Photo/Eraldo Pere
Direitos de autor AP Photo/Eraldo Pere
De  euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Presidente de Portugal em Brasília para o Dia da Independência. Jair Bolsonaro e a primeira dama deram luz "verde e amarela" às comemorações

PUBLICIDADE

Música, hinos ao país e celebração. O Brasil celebra 200 anos de independência. O Palácio do Itamaraty em Brasília, a sala de visitas do país, encheu-se de representantes estrangeiros. O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, juntamente com a primeira dama Michelle Bolsonaro receberam os convidados e deram luz "verde e amarela" às comemorações.

Portugal associa-se às festividades e faz-se representar na antiga colónia com a presença de Marcelo Rebelo de Sousa. O Presidente português foi recebido pelo Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, para uma cerimónia de boas-vindas na véspera destas celebração; participando igualmente no ponto alto destas comemorações do bicentenário da independência, nesta quarta-feira.

Marcelo Rebelo de Sousa aproveitou a reunião com o homólogo brasileiro para contar a história da vida de D. Pedro IV, primeiro imperador do Brasil e, mais tarde, também rei de Portugal.Para o chefe de Estado português, a reunião bilateral na sede do Ministério dos Negócios Estrangeiros,"correu muito bem, de acordo com a história de duzentos anos do Brasil".

Jair Bolsonaro, candidato à reeleição,assistiu ao desfile militar no início da manhã na Esplanada dos Ministérios e aproveitou a data para fazer um discurso de campanha. 

Para Bolsonaro o Brasil está a travar uma luta do "bem contra o mal" nas presidenciais de 2 de outubro - referindo-se ao rival e ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Hajj: peregrinação à cidade santa de Meca pelos muçulmanos

Brasil: foram chamados para salvar crianças, mas acabaram numa operação de "salvamento" de armas

Cheias no Brasil deixam mais de 100 mortos e milhares de desalojados