EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Ucrânia confiante em trajetória de conquistas contra Moscovo

Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyy
Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyy Direitos de autor AP/AP
Direitos de autor AP/AP
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Rússia anunciou que mobilização militar terminará em breve e que novas tropas começarão a chegar à linha da frente. Tensão aumenta também entre a Ucrânia e a Bielorrússia

PUBLICIDADE

Apesar dos obstáculos, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyy, espera que a trajetória de conquistas contra a Rússia continue.

O homólogo russo, Vladimir Putin, anunciou, por outro lado, que a mobilização militar terminará em breve e que as novas tropas começarão a chegar à linha da frente.

"Eles ainda têm pessoas para os seus ataques. Eles ainda têm a oportunidade de aterrorizar as nossas cidades, todos os europeus, de chantagear o mundo. Mas eles não têm hipótese. Porque a Ucrânia está a avançar", sublinhou Zelenskyy.

Em Kharkiv, no leste da Ucrânia, prestou-se homenagem a soldados mortos no campo de batalha, mas a guerra continuará a ceifar vidas.

Os EUA e a Alemanha vão fornecer, ainda este mês, à Ucrânia um sistema antiaéreo para neutralizar ataques russos.

Enquanto isso, o presidente da Bielorrússia classificou o Ocidente e a Ucrânia como uma "ameaça" para o país e pediu ajuda a Moscovo.

Alexander Lukashenko é acusado de cumplicidade com Vladimir Putin. Abriu a porta às tropas russas para tomarem posições em zonas junto à fronteira com a Ucrânia.

Do lado oposto, as tropas ucranianas continuam a preparar-se para o caso de uma agressão.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Putin ameaça a Alemanha: Rússia pode fornecer armas para atingir alvos ocidentais

Propagandistas russos usam imagem da Euronews em notícia falsa

Putin disse a Lukashenko: "A contra-ofensiva da Ucrânia falhou"