This content is not available in your region

Grand Slam de Abu Dhabi: juventude no topo e Catarina Costa termina em quinto lugar

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Catarina Costa no combate pela medalha de bronze frente à chinesa Zongying Guo, em Abu Dhabi.
Catarina Costa no combate pela medalha de bronze frente à chinesa Zongying Guo, em Abu Dhabi.   -   Direitos de autor  International Judo Federation   -  

Catorze judocas foram coroados campeões nos Mundiais de Tashkent, que decorreram no Uzbequistão há apenas uma semana. Uma prova que deixou boas memórias, incluíndo a competição empolgante por equipas mistas.

Esta sexta-feira o circuito mundial de judo está de volta a Abu Dhabi, onde campeões olímpicos e medalhistas mundiais se debatem por um lugar no prestigioso pódio do Grand Slam.

O medalhista de bronze nos Mundiais da semana passada, Yung Wei Yang, alcançou a final de -60kg, onde defrontou o jovem georgiano Giorgi Sardalashvili, que causou sensação nos preliminares, vencendo todas as suas lutas por ippon.

Na final, Sardalashvili venceu por waza-ari com um sode-tsurikomi-goshi bem cronometrado, conquistando a primeira medalha de ouro para a Geórgia.

O presidente da Federação Internacional de Judo (FIJ), Marius Vizer, apresentou as medalhas.

Yang é um judoca de altíssimo nível, mas antes desta competição os meus treinadores e eu aprendemos as suas técnicas e eu estava preparado para a final. Segui os conselhos do meu treinador e ganhei a medalha de ouro.
Giorgi Sardalashvili

A veterana francesa Astride Gneto chegou a Abu Dhabi com o objetivo de conquistar o primeiro lugar, e esteve na sua melhor forma, dando uma lição de golpes o-uchi-gari às suas adversárias.

Na final, a francesa lutou e venceu a uzbeque Diyora Keldiyorova, com mais um fantástico o-uchi-gari, que lhe valeu waza-ari.

As medalhas de -52kg foram apresentadas pelo presidente da Federação de Luta Livre e Judo dos Emirados Árabes Unidos, Mohammed Bin Thaaloob Al Derie.

Estou muito feliz, porque a minha primeira medalha num Grand Slam foi em Abu Dhabi quando eu estava nos júniores e hoje foi um bom dia.
Astride Gneto

Em -48kg, a espanhola Julia Figueroa conquistou o ouro com uma excelente técnica de sacrifício, que apanhou a italiana Francesca Milani de surpresa.

As judocas foram condecoradas pelo diretor de Relações Internacionais da FIJ, Juan Carlos Barcos.

Em -66kg, o italiano Elios Manzi marcou dois waza-ari quase idênticos contra o sérvio Strahinja Buncic, para conquistar a vitória. Esta foi a sua primeira medalha de ouro num Grand Slam.

O vice-presidente da FIJ, Obaid Al Anzi, apresentou as medalhas da categoria.

A competir em -57kg, a jovem sul-coreana de 19 anos Mimi Huh enfrentou, na final, a judoca Nora Gjakova, do Kosovo. A sul-coreana conseguiu marcar waza-ari e depois imobilizar a campeã olímpica, vencendo por ippon. Uma grande surpresa, num dia em que a juventude triunfou sobre a experiência.

As medalhas foram apresentadas pelo vice-presidente da FIJ, Siteny Randrianasoloniaiko.

A comitiva portuguesa

Portugal participa com oito atletas na competição em Abu Dhabi. Em -48kg, Catarina Costa terminou esta sexta-feira em quinto lugar, tendo perdido no combate pela medalha de bronze frente à chinesa Zongying Guo.

Também em prova esteve Rodrigo Lopes (-60 kg), que somou uma vitória e uma derrota, bem como Telma Monteiro (-57 kg) e Joana Diogo (-52 kg), que perderam nos combates de estreia.

No sábado, Bárbara Timo irá competir em -63 kg, e, no domingo, estarão em ação Patrícia Sampaio (-78 kg), Rochele Nunes (+78 kg) e Anri Egutidze (-90 kg).