Preço do gás recua na Moldávia

Preço do gás recua na Moldávia
Preço do gás recua na Moldávia Direitos de autor AP/Aurel Obreja
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Apesar do ligeiro alívio, o governo pró-europeu afirma que tem que estar preparado para lidar com as consequências da guerra na Ucrânia

PUBLICIDADE

O preço do gás importado na Moldávia pode sofrer uma redução este mês, uma boa notícia para muitas famílias a braços com contas de energia dez vezes mais elevadas do que há um ano.

O diretor da empresa Moldovagaz, Vadim Ceban, anunciou uma redução de 35 euros por 1000 metros cúbicos. 

Mesmo assim, o diretor-geral da empresa parcialmente detida pelo gigante russo Gazprom, não afastou a possibilidade de mais aumentos.

Entre a população reina o descontentamento, muitos tentam poupar dinheiro mas as pensões baixas dão pouca margem de manobra.

"Estamos a tentar poupar dinheiro, mas isso está a tornar-se quase impossível. Sempre que a conta chega, o preço sobe em flecha. Com uma pensão de 1800 lei (aproximadamente 90 euros, Ed.), não se pode fazer nada hoje em dia", reclama uma cidadã reformada. 

Os ataques russos contra o sistema elétrico ucraniano frequentemente resultam em apagões na Moldávia

O governo afirma que não pode afastar a possibilidade de incidentes idênticos no futuro.

"Como governo, estamos preparados para tais cenários. Todos os serviços da Moldelectrica e de outras empresas de distribuição estão em alerta. No futuro, devemos reagir rapidamente e conectar todos os cidadãos o mais rapidamente possível", defende Andrei Spinu, vice primeiro-ministro da Moldávia

O governo pró-europeu da primeira-ministra Natalia Gavrilița receia que a incerteza ligada ao fornecimento de energia e os preços elevados possam conduzir à instabilidade política no país.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Dorin Recean é o novo primeiro-ministro da Moldávia

PM da Moldávia preocupada com ações da Rússia para minar estabilidade

Europa reafirma compromisso com a Moldávia