Inflação e sacrifícios? Não nas batatas fritas belgas

O preço da energia e dos produtos para fazer batatas fritas aumentaram entre 5% e 25%
O preço da energia e dos produtos para fazer batatas fritas aumentaram entre 5% e 25% Direitos de autor Cleared
De  Aida Sanchez AlonsoIsabel Marques da Silva
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Bernard Lefevre, presidente da União das Friteries - que é como se chamam os pequenos quiosques - diz que é muito difícil para os proprietários tomarem a decisão de aumentar o preço, devido a razões culturais.

PUBLICIDADE

Pão, cerveja e batatas fritas. Quando o preço de qualquer um destes três alimentos sobe, os belgas são dos primeiros a senti-lo no seu bolso.

As batatas fritas belgas, que passam por duas frituras em gordura animal, são o equivalente ao pastéis de bacalhau portugueses para socializar num bar com os amigos e família.

A inflação na Bélgica já ultrapassa os 12% e o proprietário de uma das mais famosas casas em Bruxelas faz as contas à vida.

"Espera-se 20-25% de aumento, nomedamente no preço da energia, que está cinco vez mais alto. O preço da gordura de vaca subiu 35%, o dos molhos 10% e o das batadas subiu cerca de 5%", disse Pascal Willaert à euronews.

As batatas fritas na Bélgica são muito mais do que o que se come. Faz parte do nosso quotidiano e temos uma relação emocional.
Bernard Lefevre
Presidente da União das Friteries, Bélgica

Este aumento do custo de produção acabará por ser refletido no preço final para os consumidores.

Mas Bernard Lefevre, presidente da União das Friteries - que é como se chamam os pequenos quiosques - diz que é muito difícil para os proprietários tomarem a decisão de aumentar o preço, devido a razões culturais.

"Se o cone de batatas fritas aumentar 20 cêntimos, é muito mais dramático do que o facto da máquina de lavar louça passar a custar mais 160 euros. Não há uma ligação emocional com a máquina de lavar louça, basta comprar uma nova. Mas as batatas fritas na Bélgica são muito mais do que o que se come. Faz parte do nosso quotidiano e temos uma relação emocional", referiu Bernard Lefevre.

Afinal é uma tradição belga, quando chega o fim da semana, conviver à volta de uma bebida acompanhada destas batas fritas. Muitos vão pensar que outra poupança poderão fazer para não sacrificar este prazer.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Juros nos EUA em máximo de 15 anos

"Já não conseguimos comprar kebabs". Alemães pedem medidas contra a subida da inflação

Milhares de franceses pedem salários mais altos para combater inflação