Putin ameaça "dizimar" a Ucrânia se cairem mais misseís na Rússia

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Putin
Putin   -   Direitos de autor  Sergei Bobylev/Sputnik

O Presidente russo Vladimir Putin diz que a Rússia não se "recusa" a trabalhar noutras trocas de prisioneiros.

A declaração de Putin surge depois de Moscovo ter trocado a estrela do basquetebol norte-americano Brittney Griner (detida na Rússia) pelo traficante de armas Viktor Bout (detido nos EUA),

Após a troca de Brittney Griner por Viktor Bout, a perspetiva de outras trocas de prisioneiros EUA-Rússia no futuro aumentou.

"São possíveis outras trocas? Sim, tudo é possível. Este é o resultado de negociações e da procura de compromissos. Neste caso, foram encontrados compromissos e não nos recusamos a continuar este trabalho no futuro," afirmou o Presidente da Rússia, Vladimir Putin..

Se este comentário poderia indicar algum tipo de cooperação, Putin tinha uma mensagem mais preocupante para Washington sobre a guerra nuclear.

"Após o sistema de aviso de ataque de mísseis receber um sinal, centenas dos nossos mísseis estão no ar, do nosso lado. É impossível detê-los. Mas continua a ser uma resposta. Isto significa que a queda de mísseis inimigos no território da Federação Russa é inevitável. Eles continuarão a cair. Mas o inimigo será dizimado. Porque é impossível intercetar centenas de mísseis. E isto, é claro, é um sério dissuasor," disse Vladimir Putin.

As declarações de Putin foram feitas após uma reunião dos países parceiros euro-asiáticos durante a qual acusou "elites ocidentais" de deliberarem fomentando o caos e agravando as tensões globais por razões ideológicas.