EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Zelenskyy pede mais apoio militar para responder a novos ataques

AP
AP Direitos de autor Libkos/Copyright 2022 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Libkos/Copyright 2022 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Kiev foi atacada por drones Kamikaze esta segunda-feira, é já o terceiro ataque numa semana

PUBLICIDADE

A Rússia lançou sob os céus de Kiev vários drones 'Kamikaze', destruiu uma das infraestruturas de produção de energia que fica nos arredores da cidade  e vários edifícios residenciais. 

Apesar dos ataques, não houve registo de vitimas mortais. As autoridades de defesa da Ucrânia dizem ter intercetado 23 dos 28 equipamentos aéreos.

Sabe-se que os drones são de fabricação iraniana. Este foi ao terceiro ataque em apenas uma semana.

O presidente ucraniano pede novamente apoio militar para enfrentar a Rússia. No discurso habitual, Zelenskyy voltou a realçar o pedido aos países do ocidente. O chefe de Estado ucraniano diz que "material de guerra moderno" é a única forma de combater Putin.

A normalidade da época no resto do país

A guerra não desapareceu, mas em algumas cidades tenta-se disfarçar uma normalidade.

Em Kharkiv, não se esquece o Natal. Há pai natal, luzes, duendes, comércio e até peças de teatro preparadas para os mais novos, mas só no subsolo.

As festividades decorrem na estação de metro da cidade, para que, quem ali mora, esteja protegido de possíveis ataques russos.

Um fugir à guerra, naquele que será o primeiro natal para os ucranianos que têm a vida ao contrário.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Episódios que marcaram a guerra na Ucrânia

Ucrânia: Da invasão à retirada parcial

Hospital pediátrico de Kiev reabre parcialmente uma semana após ataque da Rússia