EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Do Tik Tok para o estrelato: Influenciadores dão vida a Abadia quase milenar

Biblioteca da Abadia de Admont, Áustria
Biblioteca da Abadia de Admont, Áustria Direitos de autor JOE KLAMAR/AFP or licensors
Direitos de autor JOE KLAMAR/AFP or licensors
De  Nara Madeira com AFP
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Abadia de Admont renasce "das cinzas" com a ajuda de jovens inflienciadores que fazem dela a estrela das redes sociais.

PUBLICIDADE

Durante séculos foi uma joia escondida no meio dos Alpes mas, na era das redes sociais - do Tik Tok, do Facebook ou do Instagram - a Abadia de Admont, no coração da Áustria, tornou-se cena de eleição para os chamados influenciadores, de várias partes do globo.

A biblioteca da Abadia alberga cerca de 70.000 livros. Uma joia do Barroco inaugurada em 1776, mas os manuscritos mais antigos datam do século VIII. Diz-se que foi mão divina que os salvou do incêndio que devastou grande parte da cidade e deste edifício em 1865.

Hoje, a abadia moderniza-se. Dois dos 23 monges deste lugar de culto são responsáveis pela sua comunicação e promoção. Um deles explicava que começaram em 2018, com 4.000/4.500 seguidores no Facebook e agora têm 160.000 assinantes. Em quatro anos, com muito trabalho e muita investigação, conseguiram aumentar de 10.000 visitantes online, para 20 a 30 milhões por mês".

A história, deste lugar de culto, é agora contada por aqueles que influenciam as gerações mais novas. Uma forma de promoção de uma abadia que está prestes a completar 950 anos de existência, contados na sua página na internet que oferece visitas sem se sair de casa mas também conselhos espirituais.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Turismo de massas em Espanha: as Ilhas Baleares estão a afogar-se?

Excesso de turismo em Atenas: a ameaça e as soluções em estudo

Ocupação hoteleira em Paris desce em flecha por causa dos Jogos Olímpicos