Corpo de Bento XVI exposto aos fiéis

Access to the comments Comentários
De  Ricardo Figueira
Corpo de Bento XVI na capela onde esteve até agora
Corpo de Bento XVI na capela onde esteve até agora   -   Direitos de autor  Vatican Media/AP

O corpo de Bento XVI, o Papa emérito morto no último dia do ano, está a partir desta segunda-feira, e até ao funeral de quinta-feira, em câmara ardente na Basílica de São Pedro, em Roma, para que os fiéis lhe possam prestar uma última homenagem. Espera-se que dezenas de milhares de pessoas passem para ver o corpo, que tem estado até agora numa das capelas do Vaticano para homenagens privadas.

Bento XVI, Joseph Ratzinger, morreu aos 95 anos, 10 anos depois de ter renunciado ao papado, um gesto inédito em vários séculos. 

É uma figura que não é unânime: Alguns veem nele o continuador da obra de João Paulo II, outros uma figura demasiado conservadora e desfasada do tempo.

"É uma figura diferente da de João Paulo II, mas era difícil suceder-lhe. Fê-lo com humildade, como um servo da vinha do Senhor, e com todo o seu talento de teólogo. Com ele, sentimo-nos inteligentes, porque fazia-nos compreender o mistério da Fé e fazia-o com palavras simples", diz o reitor da Basílica do Sacré-Coeur de Paris, o Padre Stéphane Esclef.

Já Christina Palo, norte-americana do Michigan, diz que Bento XVI "era demasiado antiquado e não representou uma direção certa para a Igreja Católica, mas a sua morte não deixa de ser triste, era o líder da Igreja".

O funeral de quinta-feira será presidido pelo Papa Francisco. É a primeira vez que um papa preside ao funeral de um antecessor.