EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Noruega "beneficia" com a guerra mas promete aumentar apoio à Ucrânia

Noruega prepara pacote de apoio aos países tocados pela guerra na Ucrânia
Noruega prepara pacote de apoio aos países tocados pela guerra na Ucrânia Direitos de autor Kay Nietfeld/(c) Copyright 2022, dpa (www.dpa.de). Alle Rechte vorbehalten
Direitos de autor Kay Nietfeld/(c) Copyright 2022, dpa (www.dpa.de). Alle Rechte vorbehalten
De  Nara Madeira com AP, AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A guerra na Ucrânia tem beneficiado a Noruega que tem visto aumentar as suas de gás natural.

PUBLICIDADE

A guerra na Ucrânia tem "beneficiado" a Noruega que tem visto aumentar a venda de gás natural e não só. Mas o primeiro-ministro não quer que isso seja visto dessa forma e garante, que as receitas servem a sustentabilidade do país, em termos sociais.

"O dinheiro da venda de petróleo e gás não entra no meu orçamento. É para os fundos de pensões, em benefício das gerações futuras".
Jonas Gahr Store
Primeiro-ministro da Noruega

O chefe do executivo acrescentava que a Noruega está empenhada em "manter um nível elevado de apoio à Ucrânia. Somos um país afortunado. Temos rendimentos e a possibilidade de fazer a diferença e eu sinto essa responsabilidade".

Jonas Gahr Store prometia que, em breve, o seu país se transformará num dos maiores doadores mundiais de ajuda a Kiev

O seu governo está a dar os últimos retoques num "pacote de apoio plurianual", concebido para ajudar a Ucrânia mas também outros países mais pobres afetados pelos efeitos desta guerra, entre eles pelo aumento do preço dos cereais. 

O montante em causa e os detalhes serão anunciados nos próximos dias. Em relação a Kiev, a ajuda irá permitir " recuperar "infraestruturas civis", no momento em que se partir para a reconstrução, dizia, de Ucrânia livre. Para já mantém-se o apoio militar.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

A aposta Europeia no Gás Natural Liquefeito (GNL)

Rede ibérica de gás natural

Países preparam-se para a guerra? Noruega vai investir mais 52 mil milhões na Defesa até 2036