EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Kiev teme grande ofensiva russa e quer mais armas

Residente caminham em ponte destruída na região de Bakhmut
Residente caminham em ponte destruída na região de Bakhmut Direitos de autor YASUYOSHI CHIBA/AFP or licensors
Direitos de autor YASUYOSHI CHIBA/AFP or licensors
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ucrânia acredita que Rússia pode estar a preparar operação de grande envergadura por ocasião de aniversário da invasão e, depois dos tanques, pede caças ao Ocidente

PUBLICIDADE

Os poucos residentes que ainda continuam em Bakhmut, no leste da Ucrânia, tentam sobreviver aos insistentes ataques russos e ao rigoroso inverno.

A linha da frente dos combates sofreu poucas alterações nas últimas semanas, mas Kiev espera que o novo material militar prometido pelo Ocidente jogue a seu favor.

A Ucrânia teme, no entanto, que a Rússia esteja a preparar uma grande ofensiva, podendo empregar até meio milhão de militares, por ocasião do primeiro aniversário da invasão, a 24 de fevereiro.

Depois dos tanques, os caças

Vários países prometeram tanques a Kiev, mas aliados como o novo presidente checo, Petr Pavel, um antigo general da NATO, defendem um ainda maior apoio e o debate ronda agora à volta de caças.

Londres não descarta a opção. O secretário da Defesa do Reino Unido, Ben Wallace, afirmou ontem que está "bastante aberto a examinar todo o tipo de sistemas, e não apenas caças, para dar à Ucrânia essa assistência, mas essas coisas nem sempre acontecem da noite para o dia".

Kiev e a luta contra a corrupção

Empenhada em mostrar-se pronta a avançar, em paralelo, com a candidatura à União Europeia, a Ucrânia continua a atacar-se à corrupção interna. 

Esta semana, foram visadas agências de assistência às vítimas de guerra, com a detenção de vários oficiais em Odessa, acusados de desviar o equivalente a 175.000 euros.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ataque aéreo a Kharkiv faz pelo menos sete mortos. Zelenskyy condena brutalidade russa

Ataque russo com mísseis faz seis mortos em subúrbio de Kharkiv

Guerra na Ucrânia: dez mil pessoas obrigadas a abandonar Kharkiv