EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Combates mais intensos no leste da Ucrânia

Guerra na Ucrânia
Guerra na Ucrânia Direitos de autor Friedemann Vogel/MTI/MTI
Direitos de autor Friedemann Vogel/MTI/MTI
De  Euronews com agências
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ucrânia garante que esta terça-feira foi o dia mais mortífero da guerra para as tropas russas

PUBLICIDADE

No leste da Ucrânia, os habitantes das cidades recapturadas lutam contra a pobreza e receiam uma nova ofensiva russa. Em Lyman, na região de Donetsk, os residentes contam que "é muito difícil viver porque não há trabalho e todas as pessoas estão nervosas". 

No campo de batalha, a Ucrânia garante que ontem foi o dia mais mortífero da guerra para as tropas do Kremlin, com mais de mil soldados mortos em 24 horas. Mas os números são difíceis de confirmar.

Rússia critica envio de armas do Ocidente

Esta terça-feira, o ministro da Defesa da Rússia disse que os envios de armas ocidentais para a Ucrânia estão a "arrastar a Organização do Tratado Atlântico Norte para o conflito".

"Os EUA e os seus aliados estão a tentar prolongar o conflito durante o máximo de tempo possível. Para tal, iniciaram o fornecimento de armas ofensivas pesadas e apelaram abertamente à Ucrânia para que confiscasse o nosso território. Tais medidas atraem efetivamente os países NATO para o conflito e podem conduzir a um nível imprevisível da escalada", declarou Sergei Shoigu. 

Armas a caminho da Ucrânia

Os aliados da Ucrânia continuam a garantir o envio de armas para o campo de batalha.

De Berlim chegou a confirmação de que a Alemanha, os Países Baixos e a Dinamarca vão enviar até 178 tanques Leopard 1 da geração mais antiga. São veículos desativados pelos militares alemães há duas décadas, que serão agora modernizados e enviados para o terreno.

Neste momento, estão a caminho vinte blindados enviados pelo governo de Madrid. Estão a ser transportados por cargueiros que partiram de Bilbau com destino a uma base da NATO em Tallin, na Estónia. Serão depois conduzidos até à fronteira ucraniana.

Visita de Zelenskyy ao Reino Unido

O presidente ucraniano chega hoje ao Reino Unido na sua primeira visita desde a invasão da Rússia. Volodymyr Zelenskyy vai dirigir-se ao Parlamento e encontrar-se com o primeiro-ministro Rishi Sunak e com as tropas ucranianas que estão a ser treinadas pelas forças armadas britânicas. 

Sunak vai expandir a formação oferecida pelo Reino Unido para incluir pilotos de caça e fuzileiros navais.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ucrânia: Sobreviver à destruição deixada pelas bombas russas

Ucrânia critica "relutância" do Ocidente na entrega de equipamento militar

Maior hospital pediátrico de Kiev alvo de ataque russo