Novo sismo na Turquia faz pelo dois mortos e Presidente pede desculpa

Equipas de resgate procuram desesperadamente por sinais de vida no terreno
Equipas de resgate procuram desesperadamente por sinais de vida no terreno Direitos de autor Mesut Yilmaz/DIA
Direitos de autor Mesut Yilmaz/DIA
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

De visita às áreas afetadas pelos terramotos, presidente turco Recep Tayyip Erdoğan explicou atrasos no socorro

PUBLICIDADE

Prédios a ruir e o regresso do pesadelo do início do mês. Um novo sismo de magnitude 5.2 na escala de Richter sacudiu, esta segunda-feira, a província turca de Malatya, no sudeste do país, já afetada pelos terramotos anteriores.

De acordo com o Centro Sismológico Europeu-Mediterrâneo, o sismo teve como epicentro a cidade de Ysilyurt.

Há registo de pelo menos dois mortos e de mais de uma centena de feridos, mas os números poderão vir a agravar-se.

No terreno, equipas de resgate tentar salvar sobreviventes debaixo dos escombros.

De visita às áreas afetadas pelos sismos, o presidente turco Recep Tayyip Erdoğan pediu desculpa pela reação tardia.

"Devido a razões como o efeito devastador dos sismos, o mau tempo, e as dificuldades causadas pelas infraestruturas danificadas, não conseguimos trabalhar como queríamos em Adiyaman durante os primeiros dias. Peço desculpa por isso."
Recep Tayyip Erdoğan
Presidente da Turquia

O Banco Mundial estima prejuízos globais na Turquia de 34 mil milhões de euros por causa dos sismos.

Entretanto, o Crescente Vermelho turco está no centro de uma polémica por vender tendas a uma organização não-governamental privada por mais de 2 milhões de euros, três dias após os sismos do início do mês.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Oposição turca escolhe candidato comum para enfrentar Erdogan em maio

Oposição turca prepara candidato para as eleições de maio

Acidente com teleférico na Turquia causa um morto e sete feridos