Mais de 50 migrantes resgatados no Mediterrâneo central

Barco sob pressão com 400 pessoas a bordo no Mediterrâneo central
Barco sob pressão com 400 pessoas a bordo no Mediterrâneo central   -  Direitos de autor  Giacomo Zorzi/Sea-Watch via AP
De  Euronews

Foram avistados em águas internacionais, a bordo de um barco com cerca de 10 metros

O navio humanitário "Life Support" resgatou 55 migrantes no mar Mediterrâneo central, na tarde deste sábado.

De acordo com a ONG italiana Emergency, proprietária do navio, entre os migrantes há três mulheres, três crianças e três menores desacompanhados.

Foram avistados em águas internacionais, a bordo de um barco com cerca de 10 metros

A Emergency anunciou que o porto escolhido para desembarcar é Marina di Carrara, no norte de Itália. Acrescentou que as pessoas resgatadas vêm da Costa do Marfim, Egito, Eritreia, Nigéria, Palestina, Sudão e Somália.

Segundo a agência de migração da ONU, os primeiros três meses de 2023 foram os mais mortíferos em seis anos para os migrantes que atravessavam o Mar Mediterrâneo central em barcos de contrabandistas.

A Organização Internacional para as Migrações registou 441 mortes de migrantes ao longo da perigosa rota marítima entre o norte de África e a costa sul da Europa durante os meses de janeiro, fevereiro e março.

Em 2017, 742 mortes foram documentadas no mesmo período, e 446 foram registadas nos primeiros três meses de 2015.

Notícias relacionadas