Mais de 50 migrantes resgatados no Mediterrâneo central

Barco sob pressão com 400 pessoas a bordo no Mediterrâneo central
Barco sob pressão com 400 pessoas a bordo no Mediterrâneo central Direitos de autor Giacomo Zorzi/Sea-Watch via AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Foram avistados em águas internacionais, a bordo de um barco com cerca de 10 metros

PUBLICIDADE

O navio humanitário "Life Support" resgatou 55 migrantes no mar Mediterrâneo central, na tarde deste sábado.

De acordo com a ONG italiana Emergency, proprietária do navio, entre os migrantes há três mulheres, três crianças e três menores desacompanhados.

Foram avistados em águas internacionais, a bordo de um barco com cerca de 10 metros

A Emergency anunciou que o porto escolhido para desembarcar é Marina di Carrara, no norte de Itália. Acrescentou que as pessoas resgatadas vêm da Costa do Marfim, Egito, Eritreia, Nigéria, Palestina, Sudão e Somália.

Segundo a agência de migração da ONU, os primeiros três meses de 2023 foram os mais mortíferos em seis anos para os migrantes que atravessavam o Mar Mediterrâneo central em barcos de contrabandistas.

A Organização Internacional para as Migrações registou 441 mortes de migrantes ao longo da perigosa rota marítima entre o norte de África e a costa sul da Europa durante os meses de janeiro, fevereiro e março.

Em 2017, 742 mortes foram documentadas no mesmo período, e 446 foram registadas nos primeiros três meses de 2015.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Aumentam as mortes no Mediterrâneo Central

Governo italiano declara estado de emergência para lidar com migrantes

ONG alemã localiza embarcação com migrantes à deriva