Confiança na vacinação de crianças diminui por todo o mundo

As vacinas salvam 4,4 milhões de vidas todos os anos.
As vacinas salvam 4,4 milhões de vidas todos os anos. Direitos de autor Chris Granger/CHRIS GRANGER/Times-Picayune | The Advocate
De  Verónica Romano
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Entre 2019 e 2021, 67 milhões de crianças nunca foram vacinadas ou não tomaram todas as vacinas

PUBLICIDADE

A confiança das pessoas na vacinação de crianças baixou pelo mundo fora durante a pandemia da Covid-19, revela um novo estudo da UNICEF.

A Índia é o país onde a confiança nas vacinas infantis é maior e a Papua Nova Guiné é onde menos se confia. 

Olhando para a Europa, Portugal é o país que mais confia na vacinação de crianças e a Rússia está no extremo oposto.

A pandemia interrompeu a administração das vacinas na infância, especialmente devido à pressão sobre os sistemas de saúde e ao desvio dos recursos para vacinação contra a Covid-19.

O relatório da UNICEF indica que entre 2019 e 2021, 67 milhões de crianças nunca foram vacinadas ou não tomaram todas as vacinas.

Assim, de 2021 para 2022, os casos de sarampo duplicaram e os de poliomielite, aumentaram 16%. Ambas as doenças podiam ter sido evitadas através da vacinação infantil.

A UNICEF assegura que cada euro investido em vacinas gera um retorno de 26 euros.

As vacinas salvam 4,4 milhões de vidas todos os anos. Espera-se que até 2030, esse valor suba para 5,8 milhões.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Primeira vacina contra vírus chikungunya é aprovada nos Estados Unidos

Agência Europeia do Medicamento dá luz verde a nova vacina contra a Covid-19

Portugal inicia vacinação sazonal contra Covid-19 e gripe