Suécia expulsa diplomatas russos suspeitos de espionagem

Suécia expulsou diplomatas da Embaixada da Rússia em Estocolmo
Suécia expulsou diplomatas da Embaixada da Rússia em Estocolmo   -  Direitos de autor  Janerik Henriksson/TT News Agency via AP
De  euronews

A Suécia expulsou cinco diplomatas da Embaixada Russa em Estocolmo suspeitos de espionagem. Esta decisão acontece depois de um documentário feito pelas televisões públicas nórdicas ter revelado que dezenas de barcos russos efetuaram operações de espionagem no mar do Norte.

A Suécia expulsou cinco diplomatas da Embaixada Russa em Estocolmo suspeitos de espionagem. Esta decisão acontece depois de um documentário feito pelas televisões públicas nórdicas ter revelado que dezenas de barcos russos efetuaram operações de espionagem no mar do Norte.

Os 50 navios suspeitos foram recebidos nos portos das Ilhas Faroé, território autónomo dinamarquês no mar do Norte, mesmo após a imposição de sanções pela União Europeia. A oposição dinamarquesa exige medidas.

"Não se trata apenas de um assunto das Ilhas Faroé. Não aceito isso, mas parto do princípio que o Governo das Ilhas Faroé vai fazer alguma coisa sobre isso e, se não o fizer, espero que o Governo dinamarquês atue", diz Soren Pape Poulsen, líder do Partido Conservador.

"Se eu fosse membro do Governo, falaria o mais rapidamente possível com o Governo das Ilhas Faroé e espero que o nosso Ministro dos Negócios Estrangeiros esteja a fazer isso e que esteja a fazê-lo imediatamente", afirma Inger Stoejberg, líder dos Democratas Dinamarqueses. 

Segundo a investigação conjunta dos media nórdicos, dezenas de barcos russos patrulharam nos últimos meses o Mar do Norte para recolher informações sobre parques eólicos, gasodutos e cabos elétricos. O Kremlin diz que as acusações são infundadas.

Notícias relacionadas