Ataque a Kherson mata 21 civis num só dia de bombardeamentos

Ataque a Kherson
Ataque a Kherson Direitos de autor AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Nesta quarta-feira, os bombardeamentos russos atingiram também as cidades de Zaporíjia e Krasnodar, no sul da Ucrânia

PUBLICIDADE

Os bombardeamentos russos na região de Kherson, no sul do país, fizeram, pelo menos, 21 mortos e 48 feridos. Foram atingidos um hipermercado, uma estação de comboios e uma instalação de energia. A informação foi avançada pelo gabinete do procurador desta região, onde vai ser imposto um recolher obrigatório a partir de sexta-feira e até à próxima segunda-feira, dia 8 de maio.

“A partir__das 20:00 de 5 de maio, um recolher obrigatório será instaurado em Kherson e durará até às 06:00 de 8 de maio", disse o responsável pela administração militar local na rede social Telegram. "Durante estas 58 horas, será proibido circular e estar nas ruas da cidade. Também estarão encerradas as entradas e as saídas de Kherson”, acrescentou Oleksandr Prokudin. Segundo este responsável, "asrestrições temporárias" são necessárias para as forças de segurança poderem "realizar o seu trabalho".

Ataques em Zaporíjia e Krasnodar

Também nesta quarta-feira, um ataque à cidade de Zaporíjia, que durou várias horas, danificou edifícios residenciais mas sem causar vítimas.

Na região de Krasnodar, no sudoeste do país, incendiou-se um reservatório com produtos petrolíferos. Segundo os serviços de emergência, o incêndio foi provocado por um drone e perto de 200 bombeiros estiveram envolvidos no combate às chamas

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Tropas ucranianas são alvo de ataques russos

Campanhas de recrutamento não funcionam na Ucrânia

Zelenskyy admite "situação extremamente difícil" na linha da frente