EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Rússia diz que reprimiu ataque transfronteiriço

Edifício danificado na região de Belgorod
Edifício danificado na região de Belgorod Direitos de autor AP/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
Direitos de autor AP/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Rússia diz que reprimiu ataque transfronteiriço alegadamente levado a cabo pelo que descreveu como "sabotadores ucranianos"; Kiev nega envolvimento e diz que se trata de um grupo de guerrilheiros russos anti-Kremlin

PUBLICIDADE

O Ministério da Defesa russo anunciou ter reprimido o que descreveu como um dos mais graves ataques transfronteiriços levados a cabo pela Ucrânia na região russa de Belgorod.

O anúncio foi acompanhado pela divulgação de imagens que supostamente mostram a "destruição daquilo a que chamou sabotadores ucranianos". 

Moscovo anunciou igualmente que dezenas de atacantes foram mortos.

Nas redes sociais circulam igualmente imagens do que é descrito como um grupo armado russo anti-Kremlin.

Kiev respondeu descrevendo o ataque a Belgorod como uma revolta de guerrilheiros russos contra o Kremlin e continua a negar qualquer envolvimento. 

O ataque em território russo levou as autoridades locais a evacuar as localiddes que fazem fronteira com a Ucrânia.

As pessoas estão a ser colocadas em alojamentos temporários. O governador regional disse que 100 pessoas foram transportadas de autocarro para fora da região. 

"Fomos transportados pelos campos porque a estrada principal foi destruída. Estava escuro e não conseguíamos ver nada", afirmou Tatiana Bayeva, uma mulher evacuada de uma aldeia na fronteira com a Ucrânia.

Fomos transportados pelos campos porque a estrada principal foi destruída
Tatiana Bayeva
Mulher russa evacuada de uma aldeia na fronteira com a Ucrânia

A Ucrânia relata mais bombardeamentos russos na região de Kherson, o que levou ao corte no abastecimento de energia.

Foram também registados bombardeamentos russos na cidade ocidental de Lviv na Ucrânia, causando vários feridos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Kiev: Mais de 50 ataques com drones Shahed no dia da cidade

A luta dos refugiados ucranianos por uma casa em Berlim

Ucrânia volta a ter sistema de defesa antiaérea Patriot totalmente operacional